terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Resenha: O Caminho Para Casa/ Kristin Hannah


💙

"Alguns finais simplesmente não podiam ser como nos sonhos. Tudo o que podiam fazer era criar novas memórias, se despedir e esperar um futuro melhor".



Eu realmente não sei bem como resenhar esse livro, mas se pudesse defini-lo com duas palavras seria "intensamente devastador".
A construção da escrita foi novidade pra mim, parecia que eu estava lendo dois livro ao mesmo tempo. De um lado a devastada Lexi, em mais um recomeço; com apenas 14 anos sobreviveu a todo tipo de abandono com um coração bondoso. Do outro lado temos Jude, mulher linda, esposa, mãe de dois filhos e dona de uma vida perfeita, digna de comercial de margarina. A vida dessas duas se unem, quando Lexi se torna a melhor amiga da tímida e insegura Mia. Duas garotas vivendo em mundo totalmente diferentes, com seus dramas pessoais, duas almas ansiando por uma nova chance. Temos um salto no tempo, e a amizade entre elas sobreviveu contra todas estratificas, mas agora as coisas começaram a mudar, há festas, bailes da escola, e garotos; é ai que entra Zach, podendo causar uma rachadura nessa amizade ou fortalece-la em trio. Porém, os amigos sofrem uma dura rasteira da vida e não há voltas ou segundas chances de reconstruir o que partiu. Talvez Lexi tenha tomado as decisões erradas, mas quem não naquele emaranhado de dor, tristeza e perdas? Mas sempre pode haver um novo caminho um graça a espera de salvar muitas pessoas que estavam perdidas.
O livro é intenso, fez chorar logo nas primeiras páginas. É uma leitura tensa, sobre escolhas, nossas possibilidades de escolhas, a forma como a dor da perda age nas pessoas as modificando, as cegando. Diz que temos o livro arbítrio para fazermos nossas escolhas, mas o quanto delas são influenciadas pelas possibilidades de temos, por nossa condição financeira ou social? Quantas dessas escolhas são feitas para o bem de outra pessoa? E aquelas influenciadas pelo sentimentos do momento? Quantas delas se tornam eternos arrependimentos de tempos que não podem ser recuperados? É sobre isso o livro, uma reflexão linda escondida em cada página do romântico e drama vivido por Lexi, Jude, Mia, Zach e Miles, em um cotidiano muito parecido com o nosso. Perfeito 💙!

Conteúdo exclusivo, sorteios e em primeira mão? Sigam nosso instagram @nãoemprestolivros!
Beijos, Bru
😘

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Resenha: O Garoto dos Meus Sonhos/ Lucy Keating




"Era isso o que os sonhos faziam pela minha vida. Eu a cobria de luzinhas para que nada daquilo parecesse tão ruim".


Comprei Pela Capa. Quem vê capa, não vê coração!
Comprei logo após o lançamento, a capa me empolgou, achei a sinopse fofa, mas depois de um tempo perdeu a graça e outras leituras passaram na frente, e agora eu finalmente o li.
O livro é um YA? Romance Teen? Fantasia? Alucinação? Bem, não sei como classificá-lo então vou explicar melhor.
Desde que se entende por gente Alice tem sonhos fantásticos - cheio de fofuras - e seu companheiro de aventura nas terras do sono rem é Max, o garoto perfeito, idealizado por ela.
Porém, contudo, todavia... após mudar-se de cidade e voltar a sua terra natal, Alice da de cara com o garoto dos seus sonhos - literalmente - na aula de psicologia da nova escola, achei quase um trocadilho a aula ser de psicologia, seria interessante o professor se chamar Freud! Voltando ao livro; na verdade o tal Max existe mesmo e parece que ele é tão lúcido quanto Alice. Depois desse encontro as coisas saem dos eixos de vez, Alice se comporta como se Max realmente fosse namorado dela, - hello queridinha, em que terra você vive? dos sonhos? - e juntos eles descobrem que podem ter sidos cobaia de um intervenção pouco ortodóxica, os sonhos parecem literalmente se tornarem realidade e alguém precisa colocar um freio nisso tudo, Ufa!
Tive uns probleminhas com os personagens, que apesar de terem 17 anos, durante 90% da leitura eu os imaginava pré-adolescentes, quase crianças; os sonhos e os comportamentos deles são infantilizados demais, ou eu apenas estou "mal" acostumada com livros YA com jovens de 17 anos mais maduros. Achei a trama fraquinha, assim como a construção dos personagens. Mas acredito que é um ótimo livro pra galerinha teen, pois é cheio de fantasia e estímulos a imaginação. Um casal fofo vivendo uma confusão no fim do ensino médio, nada de palavrões, bebidas ou festas. Um desenrolar simples, uma leitura fluída. Talvez eu tenha criado muitas expectativas, ou o livro não funcionou comigo. Como foi com vocês?


Conteúdo exclusivo, sorteios e em primeira mão? Sigam nosso instagram @nãoemprestolivros!
Beijos, Bru
😘

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Resenha: Estranha Perfeição/ Abbi Glines

⛽️ 🚗

 
"Sabia que eu o havia flagrado me olhado e estava gostando daquilo. Era um jogador. Do tipo de que uma garota inteligente devia fugir. Mas eu não era tão inteligente assim. Perdi a virgindade com um cara exatamente como ele."


Sou super fã da série Rosemary Beach e tudo começou com Rush e Blair. Desda forma não poderia jamais deixar de conhecer a história de Woods, eu fui com a cara dele muito antes desse livro, mas o fato dele ser um pau mandado do pai e viver de modo automático e devoto ao trabalho me incomodava demais, tinha a impressão que ele estava em transe e precisava ser despertado para a vida. Bom, parece que o estalo de dedo para a realidade respondia pelo nome de Della.
Eita moça sofrida, e se tem um coisa que essa série explora, além do nosso emocional, são os modelos maternos e paternos que nunca devemos exercer. Os abusos psicólogicos enfrentados por Della desde quando se entende por gente influencia até hoje na vida dela, e não é apenas uma lembrança sofrida, ela realmente tem problemas sérios a serem superados e não é apenas colinho quente e beijo no pescoço que a curará.
Quem se lembra do breve noivado arranjado de Woods? Bom, o pai dele não pegou leve para distanciar o problema Della da vida do filho, só que não contava com o fato do filho realmente romper com tudo e correr atrás da moça. E depois que a felicidade estava a caminho uma noticia pode mudar tudo e o final feliz pode não ter passado de um vislumbre. Parece que o jogo está para mudar e o peso da culpa pode acabar de vez com as chances desse casal.
Estranha perfeição nos leva de volta aos dias ensolarados na praia de Rosemary, com a vista maravilhosa do Golfo e a brisa fresquinha da maresia. Um leitura gostosa, fluída, cheia de paixão, de vida e dramas. Eu amei!


Conteúdo exclusivo, sorteios e em primeira mão? Sigam nosso instagram @nãoemprestolivros!
Beijos, Bru
😘

Post Spoiler: 50 Tons Mais Escuro - O Filme


Post Spoiler só pra contar e partilhar com asleitoras o que tem e o que ficou de fora das telonas!
Se vai ver o filme e quer ser surpreendida, corre desse post, mas se quer estar preparada pro que vai rolar, se acomode melhor... rs.

Na rede Kinoplex rolou um combo especial do filme con o pacote de pipoca e uma ecobag personalizada.

Vamos ao que interessa:

Rolou:
Christian sonhando com sua infância (Little Christian é lindo *----*)
Exposição do José - Friendzone Forever.
Jantar de reconciliação.
Christian e Ana fazendo compras e cozinhando no Ap. dela.
Discussão na frente do Sclava.
Bolas prateadas,
Baile de máscaras, pegação não quarto de infância de Christian, encontro entre Ana e a pedófila.
Ex Submissa psicopata.
Passeio no The Grace.
Mozão submisso, pedido de casamento, chaveiro do YES.
Chefe abusador.
Comemorando o novo cargo de Ana no elevador do restaurante.
Charlie Tango em pane.
Quarto Vermelho.
Mama Grey nocauteando a megera abusador de menores, que antes levou um banho de coquetel da Ana.
Pedido de casamento a lá Jardim Secreto, no melhor estilo "hert and flowers".

Não rolou:
Ida á exposição no Charlie Tango.
Pegação no beco.
Sorvete de baunilha + Ana.
Ana sendo carregada no ombro depois da discussão no Sclava.
Disputa pela dança de Ana.
Jogo de sinuca.
Ida ao consultório do Dr. Flynn.
Nada de irmão para Kate.
Divertida troca de e-mail entre o casal.

O filme está muito mais intenso, as cenas de sexo estão mais sexy e fortes. Os atores estão mais soltos e os personagens mais descontraídos. Tivemos muitas cenas que lemos no livro, muitas foram adaptadas como o reencontro deles o passeio de barco. E outras receberam um plus, como Leila atirar em Ana, isso não aconteceu no livro, mas ficou bem bacana no filme. E justamento por tentar por muitos elementos do livro, achei que ficou meio corrida a trama, tudo bem que temos quase 2 horas de filme, mas eu não ligaria se tivesse 8, 12, 48, 120hs hauahua.
Já adianto que em entrevista o diretor Foley, afirmou que a cena da mesa de sinuca estará no DVD, oremos para que a cena do beco também, afinal, elas foram gravadas.

Ufa! É isso! Não, tem mais: Não saiam da sala quando acabar o filme, espere que tem cena pós créditos.


Conteúdo exclusivo, sorteios e em primeira mão? Sigam nosso instagram @nãoemprestolivros!
Beijos, Bru
😘



quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Parceria: Wolfcrate


Temos novidades 🐺❤!


O Ig agora é parceiro da @wolfcrate!
E pra quem não sabe, é uma caixa literária temática mensal!




O que vem na caixa?
Um livro surpresa com o tema do mês - esse mês o tema é "Era Uma Vez", mais vários itens relacionados a esse livro, é super legal😍.


E ainda tem mais, na compra da caixa avulsa ou na assinatura mensal você pode concorrer a caixa do próximo mês ou de um anterior, (desde que esteja disponível) para isso você só precisa usar o código: NAOEMPRESTOLIVROSWOLF.


Não dá pra perder corre lá no site: WWW.WOLFCRATE.COM.BR 🐺!


Conteúdo exclusivo, sorteios e em primeira mão? Sigam nosso instagram @nãoemprestolivros!
Beijos, Bru
😘


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Resenha: Vermelho Como Sangue/ Salla Simukka


"Nunca superestime sua própria esperteza. Nunca ache que você está completamente seguro. Ela deveria ser mais esperta a essa altura".


O livro é o primeiro da trilogia da Branca de Neve - um um suspense young Adult recheado de mistério. É narrado na terceira pessoa, o que é ótimo, acesso ilimitado ao pensamentos de todos os protagonistas!
Nos primeiros capítulos conhecemos a breve vida de Natália, que mais à frente ganhará um extra.
Posteriormente conhecemos Lummiki, uma garota misteriosa avessa a demonstrações de afeto, apego ou laços, que resolveu deixar a família, estudar e morar em outra cidade aos 17 anos. A garota é inteligente, esperta e perspicaz, porém todas essas qualidade não a livrará de se envolver em um mistério cheio de suspense, ao descobrir o segredo de um trio de amigos na atual escola em que estuda. A moça cai de paraquedas em uma história mal contata, que claramente levará todos os envolvidos para um caminho sem volta.
O trio de amigos interferiu sem saber, em uma sequência fundamental de uma organização perigosa, mudando totalmente o curso dos acontecimentos. E por mais que eles acreditem não ter nada a ver com aquilo, as relações são mais estreitas que podemos imaginar.
Cada vez mais atolada nessa confusão, Lummikki tem um combinação de sorte e esperteza para escapar das situações de maneira mais improvável. E são nesses momentos - de perigo e ameaça - que temos um vislumbre de seu passado, porém mais mistérios surgem dele. E ela parece sempre saber lidar com situações de risco e aversivas, ou melhor, ela sempre parecer se proteger e/ou se esquivar delas a todo custo. Mas não sabemos ao certo o que desencadeou esses comportamentos, assim como não sabemos onde o quente e caloroso verão passado se encaixa nessa estória toda.
Ao longo do livro alguns mistérios são solucionados para os leitores, porém outros aumentam e novos surgem instigando nos ao próximo livro da série! Já já posto ele por aqui!

Conteúdo exclusivo, sorteios e em primeira mão? Sigam nosso instagram @nãoemprestolivros!
Beijos, Bru
😘

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Resenha: Essa Garota/ Collen Hoover




"Há tantas pessoas no mundo que podem ser ideal para a outra. Se não fosse assim, trair não seria nada demais. Todo mundo encontraria seu único amor verdadeiro, e a vida seria ótima, relacionamentos seriam uma coisa muito fácil. Mas a realidade não é essa, e sei disso."


Esse livro ficou "encalhado" na minha estante por mais de um ano, pois ouvia muitos comentários de que o mesmo foi um livro "desnecessário", que foi repetitivo e não valia a pena lê-lo. Bom, vamos lá...
O livro são as conversas entre Lake e Will durante a lua de mel do casal - não é spoiler, todos sabem que eles se casam no fim de Pausa - mais precisamente, Lake querendo saber de Will um resumo de tudo o que eles viveram sob a ótica dele; o que ele sentiu na primeira vez que ele á viu, no primeiro beijo, as brigas e tudo o que aconteceu com eles ao longo do relacionamento. Confesso que entendi o que as pessoas diziam sobre ser repetitiva e cansativa. Porém a dica minha é, não leia o último livro na sequencia dos anteriores, dê literalmente uma pausa, depois de ler Pausa. Porque pra mim foi gostoso relembrar os livros anteriores e a história deles antes da surpresa que temos no finalzinho do livro (suspiros) foi lindo. Um fechamento leve, fofo e delicioso. E ainda somos presenteados com um último e arrepiantemente lindo poema de Will.
Eu gostei muito mesmo. Acho essa série uma das escritas que mais exigiram da CoHo, além de ter uma sensibilidade única. Eu amei!


Conteúdo exclusivo, sorteios e em primeira mão? Sigam nosso instagram @nãoemprestolivros!
Beijos, Bru
😘

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Resenha: Calafrio - Lobos de Mercy Falls 1/ Maggie Stiefvater



💙🐺
"Ainda não conseguia acreditar que ele tanto fosse minha própria invenção - anos de desejo transformados em realidade. Mas fosse ele o que fosse, estava alia agora, e eu não estava disposta a perdê-lo."


O primeiro contato de Grace com os lobos não foi lá muito amistoso e apesar de tudo ela criou um forte vínculo com um deles, seu salvador - indivíduos desprovidos de fantasia vai dizer que a mocinha sofria de síndrome de Estocolmo. Eu digo que, as aparências enganam e quem vê cara não vê coração.
Sam é doce, inocente, sonhador e teve um passado e presente difícil, já o futuro é incerto ou escuro demais para ele ansiar.
Grace me surpreendeu, uma menina com humor, sem papas na língua, mas não de um jeito debochado, mas sim de jeito também doce, curioso, seguro e pragmático.
Juntos eles compartilham suas histórias particulares, suas tragédias pessoais além de ficar cada vez mais óbvia o forte laço que os unem, a forte ligação que vai além da atração e paixão humana. É uma melodia levemente melancólica.
Depois da cidade de Mercy Falls viver uma tragédia os destinos de Sam e Grace mudarão para sempre, o que era uma sentimento vivido ao longo dos anos de maneira utópica, terá a chance de sair do mundo platônico, mas existem obstáculos e perigos à espreita que precisarão ser percorridos, além da separação iminente e possivelmente definitiva. Com pouco tempo, os dias se tornam borrões com singelos traços melancólicos, um poema triste que fala de momentos felizes. Para adicionar um pouco de adrenalina, uma esperança surge das pessoas mais improváveis, mas o risco é grande e pode ser irreversível. E o final, bem, tô aqui pesquisando os preços da continuação da série rs.
A escrita da autora é linda e diferente dos livros de fantasia que já li, não existem um frenesi de combate, guerra, vilões épicos e egocêntrico, e sim uma descrição rica, que aguça todos os nossos sentidos;como música, leve, suave e fluida, uma canção para nossos olhos e imaginação, pois ela consegue nos remeter aos locais e as sensações, bem como aos aromas e sentimentos mais profundos.
Amei a leitura e amei realizá-la com vocês 💙: @lilinomundodoslivros @nossaressacaliteraria @chrisakie

#CalafrioNEL

Conteúdo exclusivo, sorteios e em primeira mão? Sigam nosso instagram @nãoemprestolivros!
Beijos, Bru
😘

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Resenha: A Fúria e a Aurora/ Renée Ahdien

"- Não é comum. Mas não é uma supresa. É a maldição de ser uma mulher - ela disse sarcasticamente.
- É obsceno. Ele merecia ser açoitado.
'Fala o rei que mata uma noiva a cada manhã'."


Peguei o livro pra ler já com sangue no olho, querendo eu mesma matar o rapaz lá e não é que já no prólogo desisti?! Sherazad que ao longo das noites encanta Khalid com suas histórias até o nascer do sol, ganhando um pouco mais de tempo, de vida e também a oportunidade de conhecer melhor seu arqui-inimigo, seus costumes e fraquezas. Porém conhecer conhecê-lo pode fazer suas barreiras começarem a estremecer. Bem como ter vislumbres de um rei que passa a dar sinais confusos do futuro de Sherazad.
Mas parece que o prolongamento sem fim da vida da rainha não agradou a todos e a segurança e tranquilidade terminaram antes mesmo dela ter a chance de experimenta-la.
Enquanto isso, fora do palácio inicia-se uma comoção na tentativa de destronar o jovem rei e salvar Shazi. Porém, Tariq mais parece uma criança birrenta que perdeu seu brinquedo favorito, não gostei dele desde o primeiro momento, suas motivações sempre pareceram egoístas.
O livro é incrível, pra mim uma versão de A Bela e a Fera no Oriente Médio- cheio da beleza e riquezas; do dialeto aos encantos e sabores. Um povo cheio de rituais, com lendas, maldições e oferendas que permeiam sua cultura.
Algo que amo em uma trama é a mulher como uma personagem destemida, ousada e de língua afiada, agora acrescenta isso tudo a uma época e cultura a qual mulheres não eram de grande valia. Mas... ela tinha um rei que valorizava isso tudo, ou melhor se encantou com a singularidade da jovem que era sua esposa. E o final é "PELOAMORDEDEUS" chega logo livro 2 (eu já garanti o meu, e vocês?)!

Conteúdo exclusivo, sorteios e em primeira mão? Sigam nosso instagram @nãoemprestolivros!
Beijos, Bru
😘
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...