quarta-feira, 16 de setembro de 2015

A Garota no Trem

A Garota no Trem
Gênero: Thriller Psicológico

Título original: Girl on The Train
Autor: Paula Hawkins
Editora:Grupo Editorial Record
Sinopse: Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida.Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

O livro é narrado na primeira pessoa. Os capítulos são aleatoriamente contados pelas protagonistas: Rachel, Megan e Anna, todas com personalidades fortes, mas extremamente diferentes.
Rachel e Anna narram em  tempo real dos acontecimentos, algumas vezes relembrando o passado, já Megan narra os momentos que antecedem os fatos atuais. Assim  o livro prossegue nos fazendo ver três pontos de vista diferentes se confrontando, nos levando a loucura diga-se de passagem, detalhes e informações detalhadas nos faz viram um detetive com um bloquinho para anotar todas as pistas que ligam esse mistérios no qual o livro todo gira em torno.
Extremamente inteligente e bem tramada é o tipo de estória que você percebe a qualidade de escrita do autor e que o livro que não foi pensado e escrito simplesmente para ser vendido em grande escala, mas que a qualidade é tanta que seria impossível não vender como água.
O desfecho é muitoooo bom, um dos únicos livros em que a estória não corre freneticamente, e vai esvaindo aos poucos, muitissímo bom mesmo!!

Beijão
Bru
=)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...