terça-feira, 1 de setembro de 2015

Eu Estive Aqui

Eu Estive Aqui
Gênero: Drama




Título Original: I Was Here
Editora: Arqueiro
Autor: Gayle Forman
Sinopse: Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo... Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal?A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.
Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo... e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.
Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.






O livro é narrado por Cody, ou seja, temos apenas a visão dela sobre tudo, mas isso nos dá espaço para criarmos nossa opinião sobre os fatos narrados por ela, muitas vezes questionáveis diga-se de passagem. Pra mim, Cody realmente só passa a existir depois da morte de Meg, uma vez que ela viveu sempre á sombra da amiga, chego a acreditar que isso a faz ter ciúmes da amiga em alguns trechos. Pois Cody idealiza a vida de Meg como perfeita em todos os requisitos.






O drama é bastante misterioso, e a principio você encontra vários suspeitos que podem estar envolvidos no suícidio de Meg. Aos poucos você vai descartando-os. Apesar da trama ser bastante articulada e escrita, eu fiquei meio que decepcionada com o desenrolar final, porque no fundo enquanto tudo vai acontecendo você cria uma expectativa cheia de esperança, mas ao final é só isso mesmo, a dia como ela é, sem floreios e encantamentos. Apenas pessoas escondendo fatos para não serem rotuladas, e com isso se privando de encontrar novos caminhos.


Na verdade eu gostei muito no final, o problema é que sempre crio expectativas demais nos personagens e quero um finaol ultra feliz huauhauh.






Beijos,


Bru.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...