domingo, 29 de novembro de 2015

Comer, Rezar, Amar (Part.3 - Amar)

Oie...
Enfim a 3ª e  última parte do livro Comer, Rezar, Amar:
Amar/ Indonésia.
Resenha do Comer: AQUI.
Resenha do Rezar: AQUI.

Lembrete:
1- Contém Spoilers.




Devo confessar que fiquei meio relutante para ler o amar, não sei, acho que de certa forma acreditava que seria uma amar, meloso, cheio de romantismo e bla bla bla. E na verdade me surpreendi positivamente. Não que Liz não tenha vivido/iniciado um romance, mas o livro trata o amor mais do que simplesmente a união de um casal. Liz não se apaixona apenas por um homem, na verdade, nesta parte do livro, ela está acima de tudo amando a si mesma, com tudo o que ela é, e amando a vida com todos seus pesares. Agradecendo acima de tudo a oportunidade de ter conseguido alcançar a graça de se sentir em paz consigo mesma.
Além da riqueza de conhecer mais sobre a cultura de Bali e sua história.


E nesse momento ela percebe é que foi preciso muito esforço para chegar onde chegou, para alcançar essa graça; Que houve dor e tristeza pelo caminho, que muito precisou aprender sobre si mesma e sobre a vida. Mas que mesmo estando em plena paz, ela não pode se acomodar e deixar que todas as conquistas se percam em meio a euforia da chegada.
Felicidade só será uma "constante", se é que podemos defini-la assim, quando não deixarmos de sacrificar e lutar.
Pra mim, Amar... foi o encerramento de um ciclo para a transformação e o encontro do equilíbrio entre a graça Divina e os Prazeres do mundo, mas para manter esse equilíbrio ambas as partes precisarão manter-se em eterna manutenção, como em uma corda bamba onde não se pode perder o foco ou você cairá em um dos lados.

Beijos,
Bru =)

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Whish List - Natal

Quando alguém me pergunta o que eu gostaria de ganhar de presente, a resposta é sempre a mesma: LIVROS!
E quando não ganho eu mesma compro, e já fiz uma lista do que pretendo comprar e ler nessas férias, porque ano que vem começa pós e aí, bom, melhor pensar nisso depois, esquiva pura.

Bom, vamos a lista:

UM DIA - David Nicholls (enfim com uma capa que não a do filme):


Sinopse: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro.
Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas — vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.
Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.
Um dia é um fenômeno editorial no Reino Unido, sucesso absoluto de crítica e público, e teve o roteiro adaptado para o cinema pelo próprio autor, David Nicholls. O filme, dirigido pela cineasta dinamarquesa Lone Scherfig, que também dirigiu Educação, traz a atriz Anne Hathaway no papel de Emma Morley.


LUGARES ESCUROS - Gillian Flynn (Capa Original, nada de capa de filme)



Sinopse:Libby Day tinha apenas sete anos quando testemunhou o brutal assassinato da mãe e das duas irmãs na fazenda da família. O acusado do crime foi seu irmão mais velho, que acabou condenado à prisão perpétua.Desde aquele dia, Libby passou a viver sem rumo. Uma vida paralisada no tempo, sem amigos, família ou trabalho. Mas, vinte e quatro anos depois, quando é procurada por um grupo de pessoas convencidas da inocência de seu irmão, Libby começa a se fazer as perguntas que até então nunca ousara formular. Será que a voz que ouviu naquela noite era mesmo a do irmão? Ben era considerado um desajustado na pequena cidade em que viviam, mas ele seria mesmo capaz de matar? Existiria algum segredo por trás daqueles assassinatos?
Gillian Flynn intercala a trajetória detetivesca de Libby com flashbacks dos acontecimentos do dia dos crimes com tanta habilidade que o leitor é levado a diferentes direções. Escrito com primor, Lugares escuros não só mostra como a memória é passível de falhas, mas também evidencia as mentiras que uma criança pode contar a si mesma para superar um trauma.


AFTER 3 Depois do desencontro - Anna Todd:


Série After: (pra quem estiver com o coração em clima de natal e quiser me dar os resto da coleção kkk)
3- After - Depois do desencontro;
4- After - Depois da esperança;
5- After- Depois da promessa.
Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu charme de bad boy — seria o único capaz de fazê-la esquecer das dificuldades, mas até ele se vira contra Tessa quando descobre o segredo que ela vem guardando. Se este casal intenso e apaixonado já vivia por um fio antes, agora os obstáculos são maiores do que nunca. Depois do desencontro, essa história de amor sobreviverá?


EM BUSCA DE CINDERELA (Spin Off da série Hopeless) Colleen Hoover


Sinopse: Em busca de Cinderela: Um conto da série HopelessColleen Hoover
O novo sucesso da autora de Hopeless
Daniel está no breu do armário de vassouras da escola – o perfeito esconderijo para quem quer fugir do mundo real –, quando uma garota literalmente cai em cima dele. Às cegas, eles trocam juras de amor; amor esse que vem com certas condições: deverá durar apenas uma hora e não passará de um faz de conta. Quando o tempo acaba, e a garota misteriosa foge como Cinderela à meia-noite, Daniel tenta se convencer de que o que aconteceu entre eles só parecia perfeito porque era puro fingimento.
Um ano depois, Daniel conhece Six, e logo percebe que é possível nutrir um amor de conto de fadas por alguém completamente real. Especialmente quando os dois únicos amores de sua vida se revelam a mesma pessoa.
Mas infelizmente, para Daniel, encontrar sua Cinderela não significa ser feliz para sempre… No mundo real, os problemas também são reais. E somente juntos eles vão perceber que o amor verdadeiro é capaz de provar que um casal não precisa ser perfeito para ter seu final feliz.


A RAINHA VERMELHA - Victoria Aveyard:

Sinopse:O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.


BOX SLAMMED - Colleen Hoover


Sinopse: Na série Slammed, Collen Hoover, autora best seller do New York Times, traz para o leitor a história do romance proibido de Layken e Will e os diversos desafios enfrentados pelos dois para ficarem juntos. Neste box exclusivo, conheça a versão contada pelo lado dos dois personagens para dessa emocionante história e descubra o que o futuro aguarda para eles.
Métrica (Vol. 1) Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a amparar a mãe e o irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor.
Pausa (Vol. 2) Depois de testado por tragédias, proibições e desencontros, o relacionamento de Layken e Will enfrenta novos desafios. A ex-namorada retorna, e está disposta a tudo para reconquistá-lo. Insegura, Layken começa a ler novas razões nos comportamentos do rapaz. Presos em uma ironia cruel do destino, eles precisam descobrir se o que sentem é verdadeiro ou se fruto da extraordinária situação que os uniu.
Essa garota (Vol. 3) Lake e Will estão encantados com o futuro que têm pela frente. Lake quer saber tudo que há para saber sobre Will - mesmo quando este se torna reticente quanto a despertar memórias dolorosas. Pouco a pouco, Lake convence Will a desembaraçar os nós da própria história e, pela primeira vez, seus mais íntimos sentimentos e pensamentos ganham voz. O futuro dos dois agora depende de como lidarão com essas revelações.


RUSH SEM LIMITES - Abbi Glines


Sinopse: Rush merece sua reputação de bad boy. Com seus carros de luxo e sua mansão de três andares à beira-mar, o filho de um famoso astro do rock tem uma fila de garotas a seus pés. No entanto ele precisa apenas de duas pessoas para ser feliz: seu irmão postiço e melhor amigo Grant e sua meia-irmã Nan.
Até que Blaire Wynn chega à cidade em sua velha caminhonete. A beleza angelical da garota do Alabama logo chama a atenção de Rush. Mas, por causa de um segredo de família, ele decide manter distância de Blaire. Mesmo que ela precise de sua ajuda. E mesmo que ela lhe desperte sentimentos desconhecidos.
Órfã de mãe e abandonada pelo pai, Blaire está sozinha no mundo – porém Rush entende que se aproximar dela pode destruir a vida da irmã, a quem protegeu desde que eram crianças. A relação secreta entre as duas e o ódio que Nan nutre por Blaire são mais do que bons motivos para Rush manter-se afastado. Só que ele não consegue. O desejo fala mais alto.
Depois do sucesso da trilogia Sem Limites, Abbi Glines leva os leitores de volta ao início dessa história de amor. Em 'Rush sem limites', você entrará na mente do bad boy que já conquistou milhões de fãs mundo afora.


Quem também já fez sua lista?hauha.

Me contem quais são os livros!!!


Beijos, Bru

=)

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Vingança Mortal

Título: Vingança Mortal
Gênero: Suspense


Título Original: Vingança Mortal
Autor: Raquel Machado - Que é autora parceira do blog e tem post dela AQUI!
Sinopse: Ao receber uma ligação sobre a morte de sua melhor amiga, Brenda volta a sua cidade natal, Lageado Grande. Lá ela vai ao velório de Nicole, onde encontra seu rosto marcado por facas. Uma dúvida surge: será que realmente foi um acidente como todos falam?
Ao voltar para casa algumas pistas aparecem, e Brenda fica obstinada a investigar a morte de Nicole. Ela decide então voltar as suas raízes. Porém, o tempo parece ter mudado muitas coisas, inclusive as pessoas que ela imaginava conhecer.
Envolvida em uma rede de intrigas, dinheiro, drogas e traição, ela se vê prestes a montar um quebra-cabeça, onde cada peça parece se encaixar com extrema exatidão. E a solução para esse mistério, pode revelar um segredo escondido há muito tempo.


Esse livro é muito especial pra mim, pois é da primeira parceria do blog! Além da autora ser um brasileira super gente fina, apresentei ela AQUI pra vocês!! (sigam-a).
Bom, vamos a resenha então:


O livro é narrado pelos personagens, alternando capítulos. A leitura é tranquila e o livro não é extenso. Toda a trama é bem enlaçada e nos leva a vira um detetive afim de solucionar os mistérios, a cada nova pista, uma reviravolta nos suspeitos. Os personagens foram bem criados e não há falha nas ligações entre fatos. O tipo de leitura que faz você devorar o livro em algumas horas.
Enfim, não posso contar mais ou já vou começar os spoilers hahua.

Quem se interessar pelo livro, pode encontrar em contato com a autora AQUI!

Quem já leu, o que achou?

Beijos, Bru
=)

domingo, 22 de novembro de 2015

Lick - Stage Dive 1

Título: Lick
Gênero: New Adult



Título Original: Lick - Stage Drive 1
Editora: Universo dos Livros
Autor: Kylie Scott
Sinopse: Uma noite de aventuras. Um casamento inusitado. E uma ardente história de amor...No impulso de uma noite de diversão e bebedeira em Las Vegas, Evelyn Thomas casou-se com um desconhecido. No dia seguinte, porém, ela se deu conta de que aquilo fora um terrível engano. Então, decidiu manter este pequeno deslize em segredo.
O que Evelyn não sabia era que havia se tornado a esposa do cobiçado David Ferris, guitarrista da famosa banda de rock Stage Dive. Agora, ao retornar para sua casa em Portland, ela terá de enfrentar as perseguições de repórteres, fugir às loucuras das fãs do astro e ainda encarar sua família, que não demonstrou nenhum contentamento com o ímpeto matrimonial da jovem filha.
Será que Evelyn conseguirá resistir às delícias de David a fim de permanecer como “a garota certinha” ou decidirá embarcar nessa glamourosa aventura junto ao marido rockstar?

A narração fica por conta de Evelyn, a moça de família ajuizada que vai comemorar seu 21º aniversário em Vegas e se me numa roubada, ou seria se mete na melhor fria da sua vida?!
Como já sabemos ela se casa com um rock star (guitarrista sexy) todo esquentadinho e cheio de mistérios, que vira sua vida de pernas pro ar, isso em todos os sentidos, se é que me entendem?! =)

Apesar de tudo Ev está afim de acertar a situação, e voltar pra sua vida planejada nos mínimos detalhes, sem maiores problemas para ambos. Mas o que ela não entende é porque David se incomoda tanto por ela não se lembrar do que rolou em Vegas e para o fatídico casamento deles.
Disposta a descobrir, Ev envia de vez o pé na jaca e afunda até o pescoço.

O que no começo era uma loucura, se torna um sonho com os dias contados (mais precisamente 6 dias) á se tornar um pesadelo, jogando Ev mais uma vez num roda moinho de emoções descontroladas.

O livro é o típico New Adult, com muito sexo e altos e baixos, traições e mentiras, tudo isso roçando no glamuroso mundo das estrelas do rock, o que particularmente eu amo (minhas amigas saberiam dizer melhor essa minha paixão)!
Nem tudo são flores entre David e Ev, mas ao que parece eles podem chegar lá. Esse é o primeiro livro da série Stage Dive e outros surgirão por ai. E a estoria desse casal nunca será um mar de tranquilidade, afinal ela é uma garota das mais "comuns" enquanto ele é o guitarrista, talentoso e sexy, fazendo sucesso com uma das maiores banda de rock; bem, essa combinação é um tanto demais pra mim <3!!

Quem já leu o que achou?
Beijos, Bru

domingo, 15 de novembro de 2015

Minha Julieta

Título: Minha Julieta (Livro - 2)
Gênero: New Adult

NOTA: Pode conter spoilers do Livro 1 - Meu Romeu : Resenha AQUI!


Título Original: Broken Juliet
Editora: Globo Alt
Autor: Leisa Rayven
Sinopse: A esperada sequência de Meu Romeu traz de volta Cassie e Ethan, dois jovens atores que viveram uma paixão intensa, mas se magoaram profundamente. Agora, os dois vão estrelar juntos um espetáculo na Broadway e precisam resolver os problemas do passado. O que Ethan fez para que o coração de Cassie ficasse partido? Enquanto as lembranças dolorosas voltam à tona, Cassie tenta descobrir se Ethan realmente mudou – e se ela está disposta a dar uma nova chance a esse amor




Mas um leitura em tempor record, menos de 24hs e finalizei esse livro.
Bom, vamos a resenha:
O livro é narrado por Cassie, entre eventos atuais, passados e agora tcharam: páginas do diário de Holt; sim, enfim vamos poder entrar um pouquinho nessa mente perturbada de Holt e tentar compreender melhor seus comportamentos (olha meu lado psicóloga, rs).




Nesse livro, fica muito claro a transição de Cassie, para o "lado negro da força", quando Holt consegue destruir os dois, e isso não é spoiler até porque já vimos isso em Meu Romeu.
O que vemos agora é uma Cassie que sai da empolgação e passa para a atual Cassie arisca, todos os acontecimentos que começam a levá-la para esse estado de alerta anti-Holt, e só então é possível compreender o medo e todos os comportamentos de repulsa que ela tem por ele, e que não são totalmente citados no livro anterior.








E o que vemos também agora sobretudo é a transformação de Holt, está seguro, obstinado e paciente. O que acontece, chega bem perto de uma troca das personalidades dos personagens, ela se transforma em Holt e ele em Cassie, ou seja a tensão permanece, assim como o caos e ainda assim a paixão inegável que sentem. Mas se ela não conseguiu salvá-lo do autodestrutivo que era, será que ele será capaz de fazer o que ela não conseguiu? O que muda?


Agora, o que mais gostei desses livros foi realmente a sutileza, e os conflitos mais reais, mais próximos do que podemos esbarrar por ai. Não existem segredos reveladores que podem acabar com todo amor entre o casal apaixonado. Não há mistério, existe apenas os conflitos; insegurança, ciúmes, medo, amor, paixão, erros, e as histórias passadas vividas pelos personagens que molduram todos seus comportamentos. O que existem são conflitos mantidos por muitas contingências comuns, as quais qualquer casal é suscetível, onde cada um lidará a partir de seus repertórios aprendidos ao longo da vida. Isso tudo é magnifico em Leisa, ela nis prende no simples, no comum, que é rico, muito rico e que poucos autores sabem explorar sem usar de grandiosos mistérios e segredos avassaladores.

Ahh!! E já adianto que vai um Spin-Off com Elissa por aí *----*!!

Beijos, Bru
=)


quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Comer, Rezar, Amar (Part. 2 - Rezar)

Olá...
Voltando ao livro Comer, Rezar, Amar que resenhei a 1ª Part. (Comer/Roma) AQUI!
Hoje vou falar um pouquinho da 2ª Part. do livro: Rezar/Índia!

Lembretes:
1- Contém Spoliers.
2- É um resenha pessoal.
3- Nessa parte todas as religiões são citadas e tratadas com muito respeito pela autora, assim como ela fala sobre essas a partir de sua compreensão e farei minha resenha a partir da minha compreensão.
4- Pode ser tão longo quando Comer, mas é tão rico quanto.

Vamos lá? Boa Leitura reflexão!


Pra quem achou eu que Liz já havia superado toda a dor, e que agora seria um tempo de paz e relaxamento num Spa de Meditação, pode tirar o cavalinho da chuva (que tem caído torrencial por aqui).


Mais uma vez Liz, gente como a gente, sei lá, me refero 'a gente' pois, metades das pessoas que conheço sofrem desse 'mal'. Mentes inquietas e sobre isso Liz ainda nos diz o que é muito óbvio, mas que mesmo assim pouco levamos em consideração que é " Outro problema de toda essa pulação de galhos do pensamento é que você nunca está onde está. Você está remoendo o passado ou especulando sobre o futuro, mas raramente para no momento presente", tá Liz, eu entendo completamente isso e concordo em tudo, mas... não é tão simples, posso ouvir Liz dizendo isso, olhando pra mim.
O que ela faz é se esforçar para encontrar o equilibrio, encontrar uma maneira de 'aquietar' a mente que insiste em lhe tirar o momento, o agora. A tarefa é árdua, e por vezes ela perde o controle, se desespera, mas não desiste, o que ela faz? Muda as estratégias, e torna a muda-las todas as vezes que a antiga já não serve mais. Acredito que esse sim é o caminho, seja para encontrar Deus, o Divino, a paz interior, o seja lá o que for. E isso é bastante enfatizado por ela, não importa as forma que usara para encontrar, ou chegar áquilo que busca, o importante é encontrar aquilo que de certo pra você, pra sua vida.




Ou seja, não culpe somente si, ou somente o mundo, ou Deus... somos agentes transformadores, agimos e reagimos aos estímulos, mas tudo ao nosso redor também é assim. Liz enfatiza  a importância de fazermos por nós, de mudarmos nossas respostas diante das situações de nossas vida.

E se fugir ou esquivar das situações desagradáveis e dolorosas pelas quais passamos, simplesmente olhássemos de frente pra elas? Em momento algum, Liz disse que seria indolor ou fácil, mas que essa era o única estratégia para aquele momento que ela ainda não havia tentado.

Talvez enfrentar as situações e dizer: Olha eu sei que está tudo uma merda, mas foi o melhor que eu puder fazer, então por favor pare agora! é basicamente o que ela faz, e ainda lança um lembrete onde diz que isso não impedirá dos pensamentos, lembranças e todo sentimento ruim importunar novamente, mas você poderá usar isso como um mantra. Porque no fim das contas, foi feito o melhor que se pode, diante das ferramentas que se dispunha.

A paz que procuramos, eu digo isso em nome de muitas pessoas mais uma vez, talvez seja simplesmente isso, não se permitir dominar por esse turbilhão de dor que pode ser a vida, apenas tentar silenciar aquilo que não se pode modificar e modificar  forma com a qual você lida com aquilo. Como fazer isso? ai já não existem formulas, ou mantras, rituais universais, como muito é citado nessa parte: NENHUMA ESTRATÉGIA É ETERNA, MAS TODAS SÃO VÁLIDAS!

Acredito muito nisso, todas as estratégias são válidas para encontrar essa paz que buscamos, essa leveza e despreocupação, isso vale para o encontro com Deus no caso do livro, ela precisou mudar várias vezes a forma de conduzir sua estadia na Índia, afim de encontrar o que procurava. E o que dava certo um dia, no outro já não funcionava.
O caminho é árduo, mentes inquietas pulam de galho em galho, fazer elas pararem é um sacrificio e tanto, mas não é impossível, ao menos isso me consola, uhauahua !!

Mais uma vez, agradeço imensamente se chego até o fim desse post imenso, talvez confuso, mas muito revelador (ao menos foi pra mim rs) pra ser sincera, acho que os quotes fotografados seriam o suficiente pra entrar nessa esfera em que Liz lutou e venceu e recebeu o prêmio, sua paz interior o encontro com Deus.

Beijos,
Bru -)

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Parceira - Autora Raquel Machado

Post mais que importante!
Afinal a primeira parceira a gente nunca esquece.
E antes de mais nada vou apresentar ela pra vocês!
Raquel Machado é formada em Ciência da Computação, e participa do mundo das artes desde criança, sendo a literatura uma de suas maiores paixões.
Há anos em meio à blogosfera literária e com histórias sendo escritas em rascunhos, decidiu tirar do baú suas ideias e compartilhar com o mundo.
A autora reside no sul do Brasil, na cidade de Caxias do Sul/RS. Mora com os pais, quatro cachorros e uma estante cheia de livros.
“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.”
(Charles Chaplin).

Raquel é uma fofa, super atenciosa e cheia de vontade de ajudar, colaborar,. Sabe aquela pessoa disposta, que gosta do que faz? Foi isso que percebi nela desde que começamos a nos falar por e-mail e já morro de vontade de conhecê-la pessoalmente.


E o livro que vamos conhecer é o Vingança Mortal, não quero falar muito dele aqui, mas já li resenhas falando maravilhas, posso adiantar que é um suspense, com mistérios! Quem ler verá... huahuahua.

Agora pra quem quiser ter o prazer de conhecer mais sobre ela e seu trabalho, vi algns links:
E-mail: raquel.machado2014@yahoo.com.br e nas redes sociais:
Blog Google+     Skoob        Twitter    Amazon     Clube Autores     Wattpad

Ansiosa pelo livro e pra resenhar aqui!!
Beijos, Bru
=)

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

O Lado Feio do Amor - Vai Parar nas Telonas

Para o mundo porque estou tento um ataque do coração...!!

Quem acompanha o blog, sabe o quanto eu amei o livro O Lado Feio do Amor, da Collen Hoover que resenhei AQUI!! Quem ainda não leu, este post pode conter spoilers!

E já tinha ouvido boatos que o mesmo seria adaptado para as telonas, mas ai hoje dou de cara com esse trailer:



Quero me abster de criticas apenas por um momento e apresentar o ator confirmado para o papel de Miles,

NICK BATEMAN:



Para quem não conhece Nick, bom, eu também não conheço, é modelo e ator, mas atuou em alguns filmes não muito conhecidos. Voltando ao seu personagem Miles,
O livro descreve Miles assim:
Alto, bem mais alto que Tate;
Olhos azuis claros como o mar do caribe;
Cabelos incapaz de decidir entre castanho ou loiro, ondulado ou liso e
Jeito casual.
Espero que a equipe de caracterização me surpreenda, Nick é muito 'arrumadinho', e Miles não tem tatuagens no livro, mas aparecem tatuagens no trailer.



Por enquanto a atriz mais apontada pela mídia para o papel de Tate fica é a,

ASHLEY GREENE:



Essa aqui já é figurinha conhecida da galera, Ashley interpretou a vampira mais fashion da Saga Crepúsculo, quem não se lembra da descolada Alice, irmã do Edward? Adoro ela e torço para que ela ganhe o papel, tenho certeza que interpretará Tate brilhantemente.


Agora, vamos lá, começar as criticas jááá!! Porque é isso que um bom leitor faz, critica o filme, o livro é sempre muito melhor assiste ao filme, morre de amor pelas cenas, e sai do cinema reclamando das partes cortadas, das alteradas e dizendo o quando o livro é muito mais sensacional!! auuhhua #SinceridadeReinaPorAqui.

Não vi a cicatriz descrita por Tate no lado direito do rosto que sai do maxilar e para a cerca de 5cm dos lábios.
A cena de sexo que aparece no trailer tenho a impressão que está acontecendo dentro do avião e que o cap de Miles está ao lado, se for isso, não acontece no livro, a cena até rola, mas ele não está de uniforme.

Bom é isso!! O filme é esperado para 2016!! Ansiosa demais!!

Beijos, Bru
=)


Lançamento - Infinito + Um/ Amy Harmon

Título: Infinito + Um

CAPA ORIGINAL:

Está rolando a maior ansiedade por aqui!! A Verus Edtora divulgou que vai lançar mais um livro da autora de Beleza Perdida (tem resenha AQUI), Amy Harmon!! Enfim a Capa Nacional foi divulgada, e adivinhe? eu gosto mais da original huahuau forever and ever!!

CAPA NACIONAL:

Titulo Original: Infinity + One
Autor: Amy Harmon
Editora:Verus Editora
Sinopse Original: Quando dois aliados improváveis se tornam dois bandidos inconsequentes, irão dois inesquecíveis apaixonados desafiar todas as probabilidades?Bonnie Rae Shelby é uma estrela. Ela é rica. Ela é linda. Ela é extremamente famosa. E Bonnie Rae Shelby quer morrer. Finn Clyde é um ninguém. Ele está quebrado. Ele é um gênio. Ele é incrivelmente cínico. E tudo que ele quer é uma chance na vida. Uma garota. Um Garoto. Um ato de compaixão. Um conjunto bizarro de circunstâncias. E uma escolha – levante a cabeça e siga em frente, ou estenda e mão e arrisque tudo?Com esta escolha, o tempo começa a contar contra um homem com um passado e uma garota que não consegue encarar o futuro, contando os segundos em uma aventura recheada de desapontamentos e humor, desentendimentos e revelações. Com o mundo contra eles, duas pessoas tão diferentes embarcam em uma jornada que não irá somente mudar a vida deles, mas talvez custe esta vida. Infinity + One é uma história de estrelas cadentes e fama e fortuna, de gaiolas com barras de ferro, de encontrar um amigo por trás de uma face estranha e descobrir o amor nos lugares mais inesperados.

E a previsão de lançamento é para dezembro!! Prevejo uma ressaca literária!!rs.

Beijos, Bru
=)

domingo, 8 de novembro de 2015

Comer, Rezar, Amar (Part. 1)

Título: Comer, Rezar, Amar
Gênero: Biografia

LEMBRETES IMPORTANTES:
1- essa resenha contém spoilers, esse livro já até virou filme que por sinal eu já assisti. Mas se ainda assim pretende ler o livro, pare por aqui. rs =)
2- a resenha tem meu ponto de vista, de acordo com o momento pessoal da minha vida, pois acredito ser esse livro um daqueles que podemos ler em diferentes fases da vida e em cada uma, ele nós tocará de alguma forma.
3- esse é o primeiro livro que iniciei a resenha antes mesmo de chegar ao meio, senti tal necessidade pela riqueza infinita contida já nessa primeira parte, que seria Itália ou Comer. Pode ser que as demais partes sejam juntas, mas essa realmente mereceu um post só dela.
4- esse é um post longo, mas se tiver paciência para ler tudo, acredito que vai gostar bastante.

Bom é isso, vamos ao livro!

Título Original: Eat, Pray, Love
Editora: Objetiva
Autor: Elizabeth Gilbert
Sinopse: O prazer mundano, a devoção religiosa e os verdadeiros desejos.
Elizabeth Gilbert estava com quase trinta anos e tinha tudo o que qualquer mulher poderia querer: um marido apaixonado, uma casa espaçosa que acabara de comprar, o projeto de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, sentia-se confusa, triste e em pânico.
Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado. Até que decidiu tomar uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo – sozinha. 'Comer, Rezar, Amar' é a envolvente crônica desse ano. O objetivo de Gilbert era visitar três lugares onde pudesse examinar aspectos de sua própria natureza, tendo como cenário uma cultura que, tradicionalmente, fosse especialista em cada um deles. 'Assim, quis explorar a arte do prazer na Itália, a arte da devoção na Índia, e, na Indonésia, a arte de equilibrar as duas coisas', explica.
Em Roma, estudou gastronomia, aprendeu a falar italiano e engordou os onze quilos mais felizes de sua vida. Na Índia dedicou-se à exploração espiritual e, com a ajuda de uma guru indiana e de um caubói texano surpreendentemente sábio, viajou durante quatro meses. Já em Bali, exercitou o equilíbrio entre o prazer mundano e a transcendência divina. Tornou-se discípula de um velho xamã, e também se apaixonou da melhor maneira possível: inesperadamente.
Escrito com ironia, humor e inteligência, o best seller de Elizabeth Gilbert é um relato sobre a importância de assumir a responsabilidade pelo próprio contentamento e parar de viver conforme os ideais da sociedade. É um livro para qualquer um que já tenha se sentido perdido, ou pensado que deveria existir um caminho diferente, e melhor.
Aclamado pelo The New York Times como um dos 100 livros notáveis de 2006 e escolhido pela Entertainment Weekly uma das melhores obras de não-ficção do ano, 'Comer, Rezar, Amar' originou o roteiro do filme homônimo.


ANTES:
O livro é narrador pela própria Liz, onde ela dialoga com nós leitores. Adoro livros assim, parece um bate-papo.
Já no começo ela explica que o livro é dividido em 3 partes: Itália, Índia, e Indonésia. Explica os motivos que a levaram escolher esses destinos, e a feliz coincidência de todos começarem com 'I', ('EU' em inglês).





Como qualquer ser vivo, Liz, também queria sair de uma situação difícil e dolorosa,e  no caso, seu casamento, sem causar danos a ninguém, e como em passe de mágica seguir em frente, simples e fácil. Uma pena a vida não nos permitir tal feito, ou será que não seria uma pena? Sinceramente, eu prefiro o primeira opção, como no filme O Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças" (alguém já viu esse filme?) onde é possível apagar as lembranças, mas até no filme o efeito é colateral, bem, que seja, ainda preferiria assim. Acredito que temos sim, que arcar com as consequências de nossos comportamentos para aprender, eu sei que isso é um belo eufemismo, mas é real, o problema é que nem sempre somos consequenciados por nos mesmo, entende? A consequência vem de outro, outros, e não temos controle sobre isso, e sobre a contra-consequência (nem sei se existe essa palavra) que isso nos trará, e como reagiremos. Acho que ficou confuso, e é por isso que Liz, eu e a maioria das pessoas (sim, estou falando por outras pessoas) preferiria a possibilidade de sair das situações sem 'alvoroço; Pra Ninguém!

É nessa parte que fiquei refletindo por muito tempo. Nos moldamos ao que esperam de nós, e nós mesmo esperamos de nós. Devemos, ser bons filhos, alunos, amigos, namorados, funcionários, patrões, acadêmicos, humorados, felizes, e por ai vai, a lista é infinita, e em alguns momentos fica difícil de saber o que é apenas dever ou o que somos com prazer. O fato de sermos 'úteis' enquanto nos comportamos como esperado e agradamos, mas agradamos ao outros, e isso se torna um ciclo, onde existe o reforçador que é ver que agradamos, mas quanto a punição, a auto punição por estarmos apenas cumprindo um dever?! Correr o risco de sair desse papel e assumir a nós mesmo que nem sempre 'devemos' é mais complicado do que parece. Ser soldadinho é mais fácil; pra quem mesmo?

"Se preocupar demais
Emotiva demais
Nervosa demais"
Acho que juras, não nos faz acreditar que não temos motivos pra nos preocupar com a vida. Mas ser sempre esse campo de extremos é cansativo e desgastante. Liz vivia sempre entre se cobrar pra cumprir os deveres e sentir tudo aquilo de forma extrema, sentir demais é um grande problema, e simplesmente nos faz afastar ou atrair as pessoas, de forma obsessiva.
Estava discutindo o livro com uma amiga que já o leu. Falamos sobre a parte onde Liz relata que não sabe se foi David (atual 'namorado' de Liz, após a separação) que se afastou e ela começou a ficar obcecada, ou se ela começou a ficar obcecada e David se afastou, chegando a comparar a situação com o vicio á uma droga. Chegamos a conclusão que realmente não da pra saber como a obsessão de instalou ali, o que aconteceu primeiro, mas como isso é muito comum nas relações.

E foi em meio ao fim avassalador de um casamento, uma relação obsessiva com David e a uma vida de ponta cabeça que a peregrinação começou...


ITÁLIA:
Enfim Itália! Liz fixa residência temporária em Roma, que descubro neste livro que é a cidade do prazer, ou como cita o livro, cada cidade pode ser definida com uma palavra, e a de Roma é sexco, pra mim a Itália toda era suspiros românticos, o último lugar para ser ir depois de um fracasso, ou dois no caso de Liz, amoroso. Mas a surpresa foi grata, muito; já quero ir pra Roma!rs.

Acho que isso não é só 'americano' como se refere Liz aos Estados Unidos, acho que isso é de quem sente muito, sente muito tudo o que vive, e se cobra demais, cobra se tanto que não se acha 'adpto' ou merecedor de momentos de prazer, quem dera então da felicidade. Ou até de pessoas que não conseguem sequer parar para se permitir isso, porque está sempre cumprindo deveres. Como ir a uma festa, beber, ou simplesmente tirar um dia de folga enquanto tem gente morrendo de fome, de doenças, que sequer tem um trabalho, que está esperando que eu cumpra meu papel? 
Por que eu deveria pedir a Deus, aos céus (ou qualquer que seja o nome ou religião) por esse meu misero problema, enquanto existem guerras acontecendo, doenças se alastrando e matando milhares de pessoas? Esse também é um inquietação de Liz, e confesso que minha também, mas Liz diz que fazmos parte de um mundo onde '+1' feliz conta sim.
...mesmo assim, o conhecido me parece mais seguro, mesmo assim eu preferia outra realidade agora, porque escolher, conhecer e se permitir o novo é inseguro demais, mesmo que o seguro não seja de fato seguro, apenas conhecido.  Como nem tudo são flores em Roma, não podemos fugir do problema, pois ele sempre vai encontrar um jeito de aparecer, de certa forma é preciso encarar a realidade e fazer o que tem que ser feito, Liz não vive só de risos por lá e ela deixa isso bem claro, mas também o que fica bem claro é a transformação que acontece com ela. A narração por lá tem altos e baixos, com direito á tudo, onde ela se permite, e se transforma, talvez até certo ponto sem perceber. 

Assim como Itália não é só risos, também não é apenas dor. Liz tem a felicidade de fazer amigos, encontrar alguns familiares que aproveitam o pais para visitá-la. Mas acredito que a maior riqueza encontrada ou reencontrada por lá é o companheirismo, a fidelidade e o amor dos novos e velhos amigos. Liz mais que conhecer um pais, suas cidades, culinária e cultura, ela pode conhecer pessoas, e reconhecer-se nelas também. Amigos, e ela começa a se sentir bem só, sem romances, a apreciar a sua solidão, palavra que por muitas julgamos triste e pesada, mas que se apreciada ganha um novo sentindo, para Liz ganhou.

Liz, é tão cheia de dúvidas quanto qualquer outro ser humano... e talvez vivamos com eles sempre, mas o que ela aprende e transmite é: não deixe que suas dúvidas e preocupações impeçam que sentir, enxergar e viver os pequenos prazer da vida, que tanto pode nos dar alegria.

Bom, se chegou até aqui após ler toda a resenha, meu muito obrigada de coração.
Agora vou continuar a leitura, e viajar com Liz para a Índia e Indonésia!
E se ainda tenho o direito de lhes pedir algo, digam o que acharam, não só da resenha, mas se já leram o livro ou assistiram ao filme, me contem como se sentiram?

Beijos, Bru
=)




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...