quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Crítica - Star Wars: Episodio VII - O Despertar da Força





J.J. Abrams acerta em cheio os fãs de Star Wars e trilha um caminho perfeito para as próximas continuações da nova trilogia


Primeiramente vou deixar claro que essa critica contem SPOILERS.

Depois de sair do cinema, e ter assistido o novo filme do Star Wars, comecei a pensar como escrever uma critica aqui no Blog para descrever minhas primeiras impressões do filme, mas é difícil não misturar uma critica com as emoções que essa saga me proporciona. Quando o episodio I: A ameaça Fantasma foi anunciado junto com uma nova trilogia, eu tinha por volta de 9, 10 anos de idade. Do anuncio, à estreia do filme em 1999, eu me tornei não só fã, como cultuava todo o universo Star Wars de uma forma que nunca tinha antes com filme algum, pra resumir tudo isso, se hoje falo de filmes com uma certa propriedade e um pouquinho de conhecimento e amo os filmes, o motivo é Star Wars.
Falando sobre o filme, J.J. Abrams conseguiu!!! Ele entregou aos fãs (leia-se eu rsrs), tudo o que os fãs desejavam, uso correto dos efeitos (sem excesso), muitos e muitos efeitos visuais o que só agregam no filme, aventura, ação, ficção, roteiro bem amarrado, novos personagens cativantes, e o que dizer dos personagens que voltaram a serie então, em apenas uma palavra emocionante.
A trama começa mais de 30 anos após o final do episodio VI: O Retorno de Jedi, com a queda do Império e a derrota de Darth Vader, surgiu uma nova ameaça apresentada nesse novo filme, a Primeira Ordem. O filme apresenta também os novos personagens de forma muito rápida, todos no planeta Jakku (lembra e muito Tatooine, planeta onde Luke foi criado até ser iniciado na força e nas artes Jedi), Rey (Daisy Ridley) é uma sucateira que vive esperando que "alguém" volte para busca-la, já que ela passa o filme querendo regressar ao seu planeta Jakku.

A personagem da Rey foi extremamente bem pensada e bem desenvolvida para o filme, carregar o fardo de ser a protagonista numa serie como Star Wars é pesado, mas ela tirou isso com grande maestria, com certeza a melhor personagem dos novos personagens e tem tudo pra roubar a cena nos próximos filmes. Já Finn (John Boyega), é o alivio cômico do filme, encarregado de levar a nossa visão pra dentro do filme junto com a Rey, ele é um Stormtrooper que se volta contra a Primeira Ordem e ajudando o personagem de Poe Dameron (Oscar Isaac), fogem para o planeta Jakku. Nos trailers Finn manipula um sabre de luz, talvez uma tentativa de tirar o foco ou criar uma duvida que a personagem principal não seria a Rey e sim ele, mas como diz Obi Wan no episodio IV "uma arma elegante para dias mais civilizados", mas mesmo sem muita elegância ele se sai bem. Dos novos personagens o que teve menos tempo em ação foi Poe Dameron (Oscar Isaac), como ele foi descrito desde o principio, ele é o melhor piloto da resistência e dono do BB 8 outro dos novos personagens.

O BB 8 é um robô navegador que roubou a cena dos outros androides (C3 PO apareceu no meio do filme apenas, e R2 D2 em hibernação desde que Luke sumiu), extremamente simpático e engraçado, com certeza fara a festa com as crianças. Pra fechar temos o vilão Kylo Ren (Adam Driver) que ao meu ver tem o papel mais difícil do filme, o personagem pode não ter apresentado seu potencial ao máximo (como dito no filme ainda iria 'terminar seu treinamento'), mas tem muito potencial o personagem de Kylo Ren e mesmo sem ser muito explorado, já mostrou a que veio (uma das mortes mais sentidas de toda a saga, se não a mais sentida, mas esse SPOILER eu não vou contar).


Tanto a resistência, como a Primeira Ordem querem apenas uma coisa, achar Luke Skywalker. Essa é a grande questão do filme. Luke sumiu após não conseguir treinar e controlar seu até então sobrinho Ben Solo (Kylo Ren) e evitar que ele se virasse contra os Jedi, se exílou, mas até então, ninguém sabe em qual sistema ou planeta ele se encontra.
Alguns pontos devem ser ressaltados no filme, como a nova arma de destruição da Primeira Ordem, Starkiller (nova Estrela da morte) é muito maior e com muito mais poderio de destruição que a estrela da morte. Ela esta encrustada num planeta inteiro, mas, como a estrela da morte foi até fácil de ser destruída no filme (esses engenheiros do mal precisam de mais treinamento ou horas de estudo rsrs). Alem disso temos muitas perguntas em aberto como, quem é mestre Snoke, que coloca tanto medo em Kylo Ren?? Fora seu sobrinho lhe virar as costas, o que mais fez Luke se exilar, e esquecer dos Jedis?? O que realmente motiva Finn a fazer o que fez, deixar o lado do mal?? Quem são os cavaleiros de Ren, mostrados a Rey em seus pensamentos?? Essas e outras perguntas estão em aberto ainda, mas como teremos mais filmes por vir, esperamos que essas e outras respostas venham no decorrer da nova trilogia.

Também é importante ressaltar a igualdade e a comparação entre esse novo filme e o original episodio IV: Uma nova esperança, ambos os filmes, podem ser estudados a partir da Jornada do Herói de Joseph Campbell, que já escrevia sobre isso na década de 40. A figura paterna que no filme original foi de Obi Wan Kenobi, aqui parte de Han Solo, fazer as boas vindas aos novatos e ser a figura paterna, o que prende o filho Kylo Ren (Ben Solo) ao lado da luz (ou do lado dos Jedis).
Como era de se imaginar, o trio Leia, Han e Chewbacca rouba a cena assim que aparece, mesmo depois de décadas, a ligação que eles proporcionam com os fãs é uma coisa impressionante e indescritível, impossível não se emocionar uma meia duzia de vezes no filme.

Já o Luke, como foi o grande momento e ponto alto do filme, apareceu apenas no ultimo minuto do filme, deixando aquele gostinho de quero mais em todos do cinema, aquela sensação de "P** é o Luke, agora estamos de igual pra igual com eles".
O filme conseguiu trazer de volta o Star Wars que terminou em 1983 com o lançamento do episodio VI, aquele brilho nos olhos, aquela sensação de querer ver e rever e ver de novo o filme, coisa que a nova trilogia (episódios I, II e III) apesar de bons filmes, não conseguiu passar para os fãs, com certeza esse Guerra nas Estrelas estará guardado no coração dos fãs, que esperam ansiosos por 2017 pelo episodio VIII, e que as surpresas que teremos, sejam tão boas e prazerosas quanto essas.

E que a força estejam com vocês.

Já assistiu ao filme? Gostou, não gostou do filme, vamos discutir e comentar sobre..

^^)






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...