quinta-feira, 30 de junho de 2016

Como Eu Era Antes De Você - Crítica


Depois de muitos anos (não que tenham descoberto a América), mas os produtores se renderam aos livros para contar suas historias, não é de hoje que isso acontece, mas por algum motivo (falta de criatividade), vem se tornando cada mais frequente. Não que eu não goste, mas é um pouco frustrante ver a preguiça em criar, recorrendo a roteiros prontos em livros consagrados. Falando especificamente de Como eu era antes de você, foi tomado um cuidado extra nesse ponto que eu acho super valido, a adição da própria autora do livro (Jojo Moyes) para participar da adaptação.

A adaptação ficou muito superior a outros filmes derivados de livros, muito pela atuação do casal principal Emilia Clarke e Sam Claflin (respectivamente Louisa Clark e William Traynor). Eu gostei mais da atuação do Sam, que a da Emilia, mais convincente e mais trabalhada que a dela.
O filme, como outras adaptações, peca pelos mesmo problemas de sempre, o tempo do filme, a falta de cenas marcantes nos livros não levadas pra telona, até você se acostumar no inicio do filme, as coisas vão acontecendo rápido, com certeza poupando tempo/roteiro. Os personagens secundários conseguem executar até que bem seu papel, os familiares de cada um, mostrando o abismo e a diferença de classes sociais entre eles foi muito bem retratada. Outro ponto negativo foi o então namorado de 'Lou', Patrick (Matthew Lewis), mais conhecido do publico por seu papel em Harry Potter como Neville Longbottom, claramente destoante dos demais.

A medida que o filme se desenrola, você até torce para que tenhamos um final diferente do livro, já que a maioria das pessoas que vai assistir ao filme, já conhece seu fim trágico. Muito se da pela simpatia do casal que se desenrola em tela. Porém é do terceiro ato em diante que a coisa fica feia, é difícil não se emocionar uma única vez até o fim do filme, cenas fortes e marcantes, mas foram feitas e dirigidas de uma forma leve e delicada, (a cena da volta da viagem, ela entrando no ônibus e vendo junto com seu fracasso o desespero dos pais me ganhou rsrs), cenas foram dirigidas com o tom certo, a trilha sonora nesse caso faz toda a diferença, musicas escolhidas a dedo para emocionar o mais carrancudo dos sujeitos kkk.. Preparem os lenços!!!!

O filme começa como uma comedia romântica, mas termina como um drama de primeira linha, vale a pena conferir.
E vocês, já viram o filme ou leram o livro? Gostaram ou não gostaram da adaptação? Deixe seu comentários e vamos discutir.

Tarcisio ^^)


"Oi!! olha eu (Bru) invadindo aqui a coluna do meu amigo, porque não me aguento quando o negócio é adaptação de livros para as telonas. Como tenho um coração generoso não vou alfinetar tudo. Em primeiro lugar concordo com praticamente tudo que o Tarcisio escreveu, a única divergência é sobre a atuação de Emilia, porque pra mim, ela interpretou exatamente a personagem Lou, foi impecável, assim como o gostoso do Sam, sendo Will. Preciso enfatizar também que a trilha sonora foi demais, Photograph (Ed Sheeran) nunca mais terá o mesmo significado pra mim. Mas como na vida nem tudo são rosas o roteirista escorregou feio colocando de lado a história de vida de Lou. PQP, o labirinto foi completamente ignorado! E pra quem não leu o livro deixou de conhecer sobre o labirinto, as tatuagens, a faculdade de moda, os chats, o mercenário do Patrick, uma impressa carniceira e o mais importante de tudo a incrível discussão sobre empatia, amor, respeito e escolhas. Claro que não haveria tempo hábil para retratar tudo em um filmes, mas infelizmente a essência do tema polêmico se perdeu em uma caminho romantizado. O filme sem dúvida é lindo, um lindo e dramático romance. Bom vou ficar por aqui, pois já falei demais. But, quem quiser conhecer um pouco mais do livro tem resenha AQUI! Beijos, Bru. "

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Lançamento: Lead - Stage Dive 3/ Kyle Scott

Enfim foi divulgado hoje pela editora Universo dos Livros a capa e data de lançamento em terras nacionais do terceiro livro da série Stage Dive - Lead.


CAPA NACIONAL:
Não postei aqui a capa original, pois ela é exatamente como a nacional, alternando é claro os dizerem em português e o logo da editora. Adoro quando as capas são mantidas por aqui. Nesse caso também não houve tradução para o título, seguindo as publicações posteriores da editora para a série. PERFEITO!

Sinopse: Embarque em mais uma aventura com os roqueiros sensuais de Stage Dive, a série New Adult de Kylie Scott, autora best-seller do The New York Times. Como vocalista da banda Stage Dive, Jimmy sempre teve tudo na hora que quis, fosse bebida, drogas ou mulheres, até que a destruição de sua reputação na mídia serviu de alerta e o conduziu à reabilitação. É neste momento que Lena surge em sua vida. Contratada para ser a assistente que tem como missão mantê-lo longe de problemas, ela não planeja aguentar desaforos do sensual roqueiro, e está determinada a manter a relação em nível estritamente profissional, apesar da química efervescente entre eles, até que Jimmy vai longe demais e Lena vai embora. Isso o faz perceber que talvez tenha perdido a melhor coisa que já lhe aconteceu.

A data de lançamento está marcada para 28 de agosto, mas o livro já está em pré-venda na maioria dos sites, contudo toda via, o preço está da morte, quase um rim. Para os felizes afortunados você encontra o livro AQUI!

Agora pros reles mortais que vai esperar o preço cair no mínimo uns R$10,00 -  dá pra conhecer mais dessa série AQUI, e você nem precisa pagar nada...rs!
Super beijo, Bru
=)

Resenha: Como Eu Era Antes de Você

Título: Como Eu Era Antes de Você
Gênero: Drama






Título Original: Me Before You
Autor: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

 Antes de mais nada, preciso dizer que enrolei pra ler esse livro pois acreditava ser como os clássicos de Johnn Green (não, eu não gosto dele - me crucifiquem!), ou seja, achei que iriam pegar um P&#@ tema polêmico, fugir pela lateral, jogar açúcar e vender por mais do que vale - OK! Me enganei!


Lou parece não ter um filtro cérebro boca, não que isso seja ruim, é apenas (muito) engraçado, curioso e inesperado. Seus pais parecem não "botar muita fé" nas habilidades da própria filha, aliás ela mesma não acredita que seja - e atribui o título de brilhante e bonita á sua irmã mais nova - mas ela não demonstra se importar com isso.
Já Will é azedo, não que ele não tenha motivos, mas ele julga que as pessoas tenham pena dele o tempo todo, usa de grosserias para fugir de situações, sendo sarcástico, irônico e na melhor das hipóteses mau humorado.






De certa forma a falta de conhecimento da vida de um milionário somado a sua espontaneidade ilimitada tornava Lou, no mínimo engraçada e peculiar ao olhos de Will,fazendo-o torturar a pobre moça com seus comentários sagaz. Mas como tudo na vida tem limite, até a paciência de Lou esgota e ela passa á responder as grosserias dele à altura,o que parece surtir efeito - mesmo que de modo nada tradicional - na relação dos dois, instigando a curiosidade de Will para aquela garota que o atura diariamente.


Patrick e Lou matinham um namoro, era to tipo conveniente, eles estavam juntos a muitos anos e só, não havia nada além disso, não tinham nada em comum mais, (se é que já tiveram um dia) não havia paixão e nem companheirismo apenas comodidade, do tipo: " não vamos mexer no que está dando certo". E ele era totalmente alheio ao novo trabalho da sua namorada. No entanto mais tarde o que se vendia como um viciado em exercícios físicos, mostra-se vingativo e mercenário.




Depois de terminar o livro eu percebi o peso do título, COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ, claro que contempla tanto Will como Lou, mas pra mim a mudança e transformação maior acontece com ela. Will resgata nela um brilho e autoconfiança perdidos a algum tempo -  no labirinto do castelo - e lhe dá uma nova perspectiva de vida, em um exercício diário de questionamentos, apontamentos e discussões, a fim de valorizar o que ela tem a falar, de que o canto escondido não é o lugar dela.
Porém muito maior que isso o livro é um exercício de empatia, de compreender as escolhas e respeita-las, independente do que aquilo nos cause, de longe essa é a ápice da leitura, nos chocando diretamente com a polêmica e o dilema sobre em quais circunstância viver e sobreviver.
Pois o conceito que temos do tema vida/viver; que foi aprendido e enraizado culturalmente em nosso comportamento moral, torna-nos menos suscetíveis as escolhas de Will, mesmo ele sendo um personagem, o problema é que isso existe na vida real e existem pessoas que passam e convivem com isso. Falar de morte já é um tabu imenso em nossa sociedade colonizada e predominantemente cristã, imaginem agora falar de suicido assistido? Isso vai muito além do que estamos acostumados a lidar, do ponto de conforto, não fomos e ainda não estamos preparados pra isso, o que não impede que tais fatos aconteçam e certamente é tanto uma escolha, quanto uma aceitação muito dolorosa, que envolvem aspectos maiores que jamais entenderemos sem no mínimo conviver com isso.
Portanto, pra mim o livro não é um romance, mas sou apta á atenção seletiva; e esse tema me manteve em dicotomia entre ser sensível ou sensorial durante toda a leitura, travando uma guerra que não houve vencedor no final, apenas o um infinito de questionamentos.

Bom, no mais o livro é engraçado, mas acredito que a cota polêmica atinge seu máximo e o humor entra justamente pra quebrar essa linha - não precisamos de mais Jojo, obrigada! E o final sim pode ser classificado como romance, em que as coisas ganham um significado maior, uma transformação e a superação do que não se pode mudar e nos faz mover em outra direção, uma deixa para a continuação, pode ser mais leve e puxar para o drama romântico.

Quem ai leu? O que mais chamou a atenção?
E ainda essa semana vai rolar post sobre a adaptação para as telonas.


Beijos, Bru
=)

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Resenha: Rendição/ Surrender 1

Título: Rendição
Gênero: New Adult


Título Original: Surrender
Autor: Maya Banks
Editora: Leya
Sinopse:  Em sua sensacional trilogia erótica, Breathless, a autora best-seller do The New York Times, Maya Banks, testou os limites do desejo. Nesta nova coleção, a trilogia Surrender, só há uma coisa a fazer: ultrapassá-los. E nunca as consequências da descoberta do prazer foram tão irresistivelmente convidativas, surpreendentemente íntimas e totalmente inesperadas... Josslyn encontrou perfeição uma vez, e ela sabe que não vai encontrá-la novamente. Viúva, ela procura a única coisa que seu amado marido, Carson, não pôde dar a ela: dominação. Solitária e em busca de uma saída para seu luto, Joss encontra um clube exclusivo, que recebe pessoas a fim de realizarem suas fantasias mais hedonistas. Ela nunca imaginou que encontraria lá o único homem que tem sido, por muito tempo, sua fonte de conforto e desejo secreto: o melhor amigo de Carson. Dash viveu uma situação insustentável por anos, apaixonou-se pela esposa de seu melhor amigo, mas reprimiu essa atração. Tudo começa a mudar quando ele encontra Joss em um clube dedicado aos mais obscuros limites do desejo. Por que ela estaria num lugar como aquele? Ela faz alguma ideia de onde estaria se metendo? Mas Joss sabe exatamente aquilo que quer e precisa! Para Dash só resta uma alternativa: se ela quer dominação, ele é o único homem que vai guiá-la por este mundo. O único que vai tocá-la, apreciá-la, amá-la... E o único a quem ela vai se submeter para sempre!









Vamos lá, eu tenho dificuldade em resenhar quando as criticas não são apenas positivas, mas sempre procuro expor minha opinião com sinceridade, acho justo os leitores do blog e as pessoas que pesquisam os livros por aqui antes de decidir pela leitura. Quem isso já da pra imaginar que não amei o livro, mas vou explicar os motivos.











A narração é em terceira pessoas, com diálogos e impressões de todos os personagens envolvidos na trama, o que é bacana, até ai OK! O meu maior problema foi esperar o tempo todo por uma novidade, um reviravolta, um segredo, mas isso não aconteceu, o livro é simplesmente o que está na sinopse e ponto. Existe umas picuinhas no enrendo? Sim, mas nada empolgante.
Quando li a sinopse, a primeira coisa que me veio em mente foi "50 Tons de Cinza", imaginei algo parecido, mas passou longe, tanto as cenas de sexo, quanto o enredo.











Os personagens são como são, não há nada a desvendar. O casal é como tampa e panela, as metades da laranja, e por ai vai. Como diria minha vó, juntou a fome com a vontade de comer.
Sou fã do gênero, mas esse definitivamente merecia um gênero só pra ele, li várias resenhas antes de escrever a minha, e tem muita gente que gostou, mas não conseguiria não ser leal comigo mesma.
Por fim, a leitura não me conquistou, não posso nem falar que é mais do mesmo, porque definitivamente nunca li nada igual.

Quem leu o que achou? Porque fiquei muito decepcionada e não lerei a sequência.

Beijão, Bru
=)

segunda-feira, 20 de junho de 2016

X-MEN: Apocalipse - Crítica









Falar de X MEN é difícil, pois apesar de tentar ser o mais imparcial possível, lembrar do primeiro filme dos X MEN no ano de 2000 é voltar no tempo e olhar com nostalgia para uma das melhores sagas já feita pro cinema, não vou entrar no mérito da cronologia, é complicado? Sim, é complicado! Isso não da pra negar, mas não a ponto de atrapalhar o bom entendimento dos filmes antigos (X MEN, X MEN 2 e X MEN 3) com essa junção cronológica dos filme novos (X MEN: PRIMEIRA CLASSE, X MEN: DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO e X MEN: APOCALYPSE), sem contar o spin-off do Wolverine.
















O filme acerta e erra (mais acertos que erros rsrs), o filme funciona bem como sequencia e prequel dos outros filme, voltando ao assunto da cronologia, pode haver alguns desentendimentos a primeira vista, mas nada que vá atrapalhar. O filme funciona com sua historia (o arco do Magneto é de longe o melhor), já os outros é um problema, achei mal desenvolvido os outros 3 "vilões", suas atitudes e suas motivações ficaram pouco esclarecidas.



















O que não se pode negar é atuação do trio Magneto, Prof. Xavier e Mistica (Michael Fassbender, James McAvoy e Jennifer Lawrence respectivamente) são o ponto forte do filme, como nos outros filmes eles encabeçavam a lista dos melhores. 
A surpresa fica por conta do Mércurio (Evan Peters) e Apocalypse (vivido pelo excelente Oscar Isaac, o Poe Dameron do novo Star Wars), as atuações seguem muito bem desde a aparição, Apocalypse meio prejudicado pela quantidade de maquiagem que usa no filme, porém nada que não possamos ver o belo trabalho, já mercúrio, protagoniza uma das melhores se não a melhor cena das adaptações para o cinema (trilha sonora impecável, não só dessa cena, como do filme todo).














Como um aficionado por quadrinho e adaptações, esse filme é indispensável para os fãs de X MEN, pode até não agradar os mais exigentes, mas cumpre bem seu papel que é divertir e entreter o espectador. Muito se comenta sobre o trio voltar ou não pra mais uma sequencia, e nada de concreto ainda surgiu, até por que é o terceiro filme juntos puxando a franquia. Particularmente eu gostaria de ver o retorno deles para mais um filme, o jeito é esperar pra ver e torcer.

E vocês, já assistiram?? Gostaram ou não gostaram? Vamos discutir sobre.. =)

Tarcísio Melo ^^)

terça-feira, 7 de junho de 2016

Resenha: Too Late

Título: Too Late
Gênero: New Adult


Título Orginal:
Autor: Collen Hover
Editora: Disponível no Wattpad
Sinopse: loan iria ao inferno e voltaria por seu irmão caçula. E ela vai, todos os dias.
Forçada a continuar um relacionamento com o perigoso e moralmente corrupto Asa Jackson, Sloan fará o que for preciso para que as necessidades de seu irmão sejam atendidas.
Nada entrará em seu caminho.
Nada, exceto Carter.
Sloan é a melhor coisa que já aconteceu para Asa. E se você perguntá-lo, ele diria que ele é a melhor coisa que já aconteceu para Sloan.
E ele nunca planejou deixá-la ir embora; mesmo quando ela não aprova seu estilo de vida sinistro. Mas apesar da desaprovação de Sloan, Asa sabe o que é necessário para ter o que quer, e ele o fará. Ele sabe o que ele precisa para continuar no topo, e ele o faz.
Nada entrará em seu caminho.
Nada, exceto Carter.

A própria autora disponibilizou a obra no aplicativo e autorizou sua tradução antes mesmo de se tornar um livro físico. Collen, eu já disse que te amo? rs. Achei bem diferente essa obra dela, muito mais ousada e abusada, não que eu não goste, porque eu amo!


Li esse livro em uma madrugada apenas! Ficar tensa durante a leitura, é eufemismo. Eu conseguia sentir o temor, repugnância e um misto de sentimentos que os personagens retratavam e viviam. Os capítulos se alternam entre os três protagonistas: Sloan, Asa e Carter/Luke. portanto temos pontos de vista muitos impares.
Asa é o que mais desperta sentimentos ambíguos na gente, ele simplesmente é um MERDA com Sloan, mas durante a leitura fica claro os motivos suade  ausência de um repertório adequado, para viver o que sente por Sloan. Nada justifica as inúmeras crueldades que ele faz, não só com ela, mas com as pessoas no geral, Sua imagem distorcida principalmente sobre mulheres, è muito enraizada e matricial.
Sloan, não é uma incógnita, mas é realmente frustrante alguns comportamentos dela, apesar de estar tudo justificado ao bem maior, mesmo isto sendo altruísta. Ela é refém de uma situação tão complicada e dependente, a qual imagina não poder depender dela, confuso né?! Mas é bem isso, ela alimenta um sentimento doentio por Asa, mas tudo está preste a mudar graças a chegada de um novo conjunto de estímulos que ela jamais imaginou.

Carter, é péssimo, ele é impulsivo em suas ações, e apesar de medi-las antes de fazer, sempre age precipitadamente e isso coloca várias pessoas em apuros, no entanto sua boca e cabeça rápida e inteligente é capaz de faze-lo se safar. Mas nem todos são "bobinhos" e esses deslizes ainda vão custar muito caro, não apenas á ele.



Esse triangulo amoroso é capaz de nos deixar de cabelo em pé, querendo entrar no livro e falar que eles estão loucos e querendo morrer e matar todos a sua volta. Mas é impossível não torcer pelo mocinho e ao mesmo tempo sentir compaixão pelo bandido.

O que nos prende é tentar encontrar uma saída quando todas as portas parecem se fechar quando Sloan e Carter estão preste a sair por um dela. Mas como sempre. Collen, magnificamente da um rumo inesperado na estória, eu quase morri do coração nos últimos capítulos, mas sobrevivi pra contar ahuahua.

Ah! O livro tem sexo sim, mas deu pra ver que isso é mero detalhe pra toda ação, suspense e drama que rola por ele, né?!

Mais algúém ja leu? O que achou?

Beijão, Bru
=)

sábado, 4 de junho de 2016

Lançamento: Coração Perverso/ Leisa Rayven

Genteeeeeeee hoje o dia foi de fortes emoções!! Mas dessa vez o lançamento acontece por aqui!!
Enfim a editora Globo Alt divulgou a capa do livro que faz parte da série Meu Romeu da Leisa Rayven! Bora conferir:


O livro vai contar a estória de Elissa, a irmã de Ethan Holt, que sempre deu aquela mãozinha no romance dele com Cassie!

CAPA ORIGINAL:


Sinopse: Liam Quinn é talentoso, lindo, e uma das maiores estrelas do cinema do mundo. Ele é também o único homem que Elissa Holt já amou verdadeiramente. Depois de ficar fora da vida dela por seis anos, ele e sua linda noiva estão escalados para estrelar um novo show da Broadway, show do qual Elissa será a assistente de palco. O único problema é que, quando ensaios noturnos aproximarem Elissa e Liam, a linha entre o que é e o que poderia ter sido ficarão embaçadas. E um momento de fraqueza irá leva-los a um escândalo que ecoará pelo o mundo inteiro. Elissa sabe que se apaixonar por Liam novamente seria uma tragédia, mas como qualquer bom romântico irá dizer-lhe, o amor nem sempre segue o script.

Como nos livros anteriores da série, a capa nacional e de longe minha é minha favorita novamente! Acho exageradas as originais, mas desculpo pela qualidade das estórias, amei Meu Romeu e Minha Julieta, e tenho grandes expectativas para Coração Perverso! Acho que será muito mais agitado, mais dinâmico, mas espero que seja tão envolvente, rico nos diálogos, enredo e desfecho!

Bom, espero não ter mais nenhuma surpresa nesse fim de semana ou meu coração não aguentará!!
Assim que sair data de lançamento aviso vocês no Insta e Page do blog, não esqueça de nos seguir por lá também!

Beijos, Bru =)

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Lançamento: A Beatiful Funeral/ Jamie McGuire

Genteeeeeeee, socorro!! Não estou sabendo lidar com essa notícia!
Jamie McGuire resolveu acabar de vez com meu pobre coração e acaba de divulgar a capa de mais um livro da série Irmãos Maddox, mas isso não é o motivo do meu quase surto, colapso nervoso; Olhem essa capa (como sempre maravilhosa) e esse título:



Sinopse:  Onze anos depois do dia em que fugindo de Vegas com Abby , o agente especial Travis Maddox oferece sua própria marca de justiça vigilante para chefe da máfia Benny Carlisi . de Vegas família mais antiga e mais violento crime está agora a preparar para a vingança , e toda a família Maddox é um alvo . O segredo Thomas e Travis mantiveram por uma década será revelado ao resto da família , e pela primeira vez os Maddoxes estão em desacordo . Embora nenhum deles são estranhos a perda, a família cresceu , e o risco é maior do que nunca. Com irmãos contra irmãos e esposas tomar partido , cada membro vai fazer uma escolha : deixar que o medo separá-los ou torná-los mais fortes.
Perder nunca foi tão fácil para um Maddox , mas a morte sempre vence.

Bom, após traduzir essa sinopse no Google, deu pra ter ideia do que vai rolar, e não estou gostando nada disso. Gente como assim treta entre esses irmãos? Como assim a família em risco? Como assim alguém morre? Porque esse título é no mínimo instigante e até sugestivo demais pro meu gosto. Mas confesso que ter os 5 Maddox em um livro vai ser de arrebentar. 
Preciso ler isso logo, porque juntar esse número imenso de personagens principais em um livro não é pra qualquer autor, devemos considerar que após 11 anos, todos já estão com suas esposas e filhos.
Não quero pensar muito nisso, se é que será possível.
Mas, Jamie vai acabar comigo se matar alguns deles, por favor, se for pra sacrificar um que seja a mulher do Taylor, não gostei dela mesmo (pronto falei kkkk).

Mais alguém surtando de felicidade e apreensão por ai?
 Ah!!! Lança lá para as gringas dia 15 de agosto desse ano, e com muito atimismo espero que chegue no segundo semestre de 2017 por aqui, esperança é a última que morre, né?!

Super beijo, 
Bru =)

Resenha: After 4 - Depois da Esperança

Titulo: After 4 - Depois da Esperança
Gênero: New Adult



Título Original: After - We Fell
Editora: Paralela
Autor: Anna Todd
Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades?


Muitas idas e vindas já marcaram a relação de Tessa e Hardin... Mas como tenho dito é muito notável o esforço deles e o amadurecimento que essa relação tem adquirido ao longo desses meses, que parecem mais anos, de tantos acontecimentos marcantes e estrondosos.
E sim, por incrível que pareça eles conseguem "ao modo deles" respeitar as decisões um do outro quanto a relação á distancia da maneira mais saudável possível.
Quando realmente tentam não manter mais nenhum segredo entre eles, e nós leitores suplicamos, pedimos e imaginamos que todos os segredos já foram dizimados ao longos dos livros anteriores, uma viagem para Londres com motivo festivo termina de forma trágica.
Além de ver e viver mundo de Hardin desabar, Tessa tem ainda suas preocupações, essas que põe em risco um de seus maiores sonhos.


E assim como os protagonistas, sentimos que não faz mais sentido todos os esforços para manter a relação. Como se o último suspiro tivesse sido dado, a última lágrima derramada.
Tudo o que Hardin imaginou e teve como família (mesmo que infinitamente disfuncional e tóxica ao longo de sua vida) vem á baixo com mais um segredo sendo revelado. Sua reação é a pior e mais destrutiva possível, chegando tão fundo, que talvez seja impossível até pra Tessa resgatá-lo. É possível salvar quem não quer ser salvo? E de quanto esforço mais Tessa disponibiliza para resgatar Hardin desse ciclo que autossabotagem?

Cheguei ao fim desse livro incapaz de compreender Hardin, e desejei com todas as forças que ele tivesse ajuda de uma psicóloga, e isso não tem nada a ver com o fato de eu ter essa profissão. Mas o ciclo de Hardin é doloroso de ver, a tristeza chega a ser palpável, como se cada sopro de vida estivesse mais duro do que simplesmente se deixar levar pela escuridão. E simplesmente não acredito que Tessa, que tem tantos problemas quanto ele, consiga essa transformação, mudar o conceito que Hardin tem de si mesmo. Mas isso é um livro e tudo pode acontecer em passo de mágica, mas se ele conseguir se recuperar sem ajuda profissional, entrego meu diploma pra Tessa.
Desamparo é o sentimento que aflora enquanto lemos, mas isso é muito forte mesmo, você chega a sentir isso por tudo o que os personagens vivem

Super beijo!!
Bru =)


quinta-feira, 2 de junho de 2016

Sorteio de Aniversário do Blog Meu Vício Em Livros

O Blog Meu Vício Em Livros está completando aniversário, e preparou um mega sorteio para comemorar!! Nesse post tem todos os detalhes! A minha amiga e parceira conta tudo pra vocês: 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...