sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Parceria - Editora Novo Conceito

Eu não poderia estar mais feliz - parece que ganhei um Oscar, e vai rolar agradecimento sim rs!

Pra fechar o ano de 2016 com chave de ouro, acabo de saber que o Instagram do blog, foi um dos selecionados pela Editora Novo Conceito, como parceiro ❤️!
Quero parabenizar todos os selecionados!
Agradecer a oportunidade e a confiança a @novo_conceito!
Quero agradecer imensamente as minhas amigas, que sempre tem os melhores elogios, críticas, inspirações e que sempre torce uma pela outra! Meninas obrigada por me receberem de braços abertos no grupo Amigas Literárias.

E JAMAIS ESQUECERIA: OBRIGADA AOS MEUS SEGUIDORES! VOCÊS SÃO OS MELHORES! AMO INTERAGIR COM VOCÊS!
Tô tão feliz!


Beijos, Bru
=)


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Best Books 2016

Tentei juntar as 10 melhores leituras de 2016, bom eu não consegui 🙉🙈🙊por isso temos 11!


Corte de Névoa e Fúria
Corte de Rosas e Espinhos
O Acordo
O Ar Que Ele Respira
A Voz do Arqueiro
Talvez Um Dia
Coração Perverso
No Mundo da Luna
Novembro 9
Para Todos os Garotos Que Já Amei
Lugares Escuros

E ainda acabei de esquecendo de alguns 😂!E aí, quais foram seus preferidos?

Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!

Beijos, Bru
 ❤️😘 .

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Resenha: Intenso Demais - Livro 1/ S. C. Stephens

"Eu sentia
saudades do Kellan que batia papo comigo durante o café, que me abraçava com carinho, que sentava ao meu lado quando eu chorava..." ☕️
💙

Vamos lá, pra quebrar o tabu da capa, Intenso Demais não é o clássico New Adult, diria que ele lembra Talvez Um Dia (Maybe Someday) da Collen Hoover - um triangulo amoroso, drama, muita música e pouco sexo, sim pouco, isso não é o ponto alto do livro, é a cereja do bolo, e eu amei isso.
Kiera é apaixonada por Denny, seu namorado, mas o destino não foi generoso com esse casal e algumas turbulências podem acabar com esse amor despretensioso, leve e pacato. E foram várias as contingencias envolvidas para que o desastre iminente explodisse entre ela e Kellan.
O que temos no livro são jovem, atrás de seus sonhos, tentando acertar na vida, errando e tentando aprender. O problema é que a vida nem sempre sai como planejado e muito menos é justa. Entre a cruz e a espada está a protagonista, é fácil não gostar dela e critica-la, difícil é enfrentar a realidade sozinha, quando sempre teve ao seu lado alguém que assumia esse papel - a insegurança que ela sente é real e palpável.
A montanha russa de sentimentos e sensações que a leitura nos desperta é incrível, mas isso principalmente é incitada por Kellan. Basicamente o Rock Star que a principio nos desperta um misto de doçura e descrença, e depois passamos pra raiva, indo pra pena e consecutivamente compaixão - mais um personagem com excelente construção! Topograficamente Kellan nos apresenta ao longo da leitura sua "Alma de Artista".


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!
Beijos, Bru
=)

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

TBR 2017!


  Hello!
Minhas férias já estão no fim e o ano também! Infelizmente alguns dos meus amores ficarão pra 2017:

PS: Ainda Amo Você
Cidade das Cinzas
Depois de Você
Galveston
Calafrio
O Príncipe dos Canalhas
O Garoto dos Meus Sonhos
Simples Perfeição
A Fúria e a Aurora
RockStar
Prometida
Cidade dos Etéreos
Biblioteca das Almas

Eu jurava que tinha só uns 2 sem ler aqui 🙊🙉🙈- isso mostra que estou um pouco fora de controle no quesito compra de livros. Mas o que posso fazer? Eles precisam de um lar, amor e carinho e eu preciso deles, acho justo essa parceira!

Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!
Beijos, Bru
=)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Resenha: Lugares Escuros/ Gillian Flynn


"Eu estava ocupada pensando em todas as pessoas que haviam sido machucadas: intencionalmente, acidentalmente, merecidamente, injustamente, levemente, completamente. Pensei em quanto disso podia ser consertado, se alguém podia ser curado ou mesmo consolado."

Em síntese o enredo principal é o assassinato macabro de uma família durante a madrugada - mãe (Patty) e duas irmãs de Libby a única sobrevivente, cujo o acusado e condenado, e o próprio irmão Ben.Os capítulos de Ben e Patty são relatos do dia dos assassinatos, e os Libby são relativas atuais.
Ben que também foi apontado como praticante de rituais satânicos, não tem um álibi, mas tem um irmã sobrevivente muito propensa a aceitar as perguntas afirmativas como verdades incontestáveis. Libby, é a jovem perturbada, depressiva, auto depreciativa, adepta da autopiedade e de humor mórbido desde sempre. Sem dinheiro e trabalhar não sendo uma opção, resolve aceitar a proposta de um grupo liberal que defende a inocência de Ben e acusa Libby; sua missão agora é investigar o que realmente pode ter acontecido naquela noite. Libby se deparará com pessoas que sequer imaginava existir. Pessoas que fazem parte do grande e misterioso quebra-cabeça.
Ao longo do livro muitos elementos essências vão aparecendo, como a infância miserável que as crianças da família Day tiveram e um Ben submisso, frustrado, assustado e mal compreendido. Depois de algumas revelações as peças vão se juntando, mas nem chega perto do que queremos mesmo saber, porém elas nos dão um leque de possibilidade e aí meu amigo, você se sente o Sherlock, fazendo um série de anotações mentais de possíveis inimigos e suas motivações. Mas é só nos últimos capítulos que tudo começa a se encaixar e você certo que descobriu o grande segredo, percebe que na verdade que descobriu parte dele, e provavelmente a outra parte você sequer cogitou. A autora traz mais uma vez, uma protagonista feminina nada heróica que não desperta empatia alguma na gente, mas que nos prende em uma trama incrivelmente desenvolvida e articulada.


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!
Beijos, Bru
=)

sábado, 24 de dezembro de 2016

Resenha: O Acordo - Livro 1/ Elle Kennedy

" - Não estou tentando dar uma de babaca, ok? .
- Claro que não está tentando. Você já faz isso naturalmente"

Resenha:
Hannah não é a mocinha tímida, virginal e frágil em um faculdade cheia de populares presunçosos.
Garret é a estrela do time, bonitão, mulherengo, mas é inteligente o suficiente pra se manter em uma universidade com boas notas. Mas parece que por infortúnios da vida ele vai precisar da ajudinha de Hannah, que por sinal não está nada a fim, aliás, ela está pouco se lixando pra ele

"É uma pena que você vá reprovar nessa matéria, mas, pra você se sentir melhor, todo mundo vai".

Não existe atração, paixão, amor ou desejo a primeira vista. Mas a convivência denúncia um química iminente.
E se não pode julgar o livro pela capa, melhor não julgar um cara pelos músculos e fama. Garret não é o babaca que parece ser, e vai surpreender Hannah, que não dá crédito nenhum ao moço.
Ele precisa de ajuda e faz um proposta a ela. Porém perto de alcançar seu objetivo, uma insegurança atinge Hannah e a faz procurar ajude de Garret, propondo algo que mudará todas as cartadas do jogo.
Garret também tem seu drama pessoal. Por mais distinto que possa parecer, o passado dos protagonistas são tumultuados por abuso de poder, opressões, agressões físicas, sexuais, verbais e psicológicas. Um trama bem desenvolvida que aborda temas polêmicos e tabus do universo feminino. Apesar de não terem aprofundado, foram tratados com muito carinho e orientado com precisão. Eu amei tudo no livro. Achei a escrita descomplicada, bem articulada, um enredo fluido e personagens ótimos - sarcásticos, cheios de vida, alegres - sobrepondo qualquer drama. Obrigada especial ao meu amigo @tarcisio.melo Que me deu o livro de 🎁!
Realmente um livro gostoso de ler, já até comecei o segundo!


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!
Beijos, Bru
=)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Resenha: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares/ Ranson Riggs


"Era como se estar ali tivesse alguma espécie de efeito narcótico sobre mim; como se a própria fenda fosse a droga - ao mesmo tempo um estimulante e um sedativo"

RESENHA:
Começamos com uma relação avô e neto, com direito aos nostálgicos contos fantásticos do avô que encantava e despertava em seu neto as melhores e maiores fantasia, mas toda criança cresce e assim como deixa de acreditar em papai noel, Yakob deixa de acredita nas história do avô e a questionar tudo o que o encantou na infância.
Mas talvez seu avô só lhe tivesse contado verdades, tudo bem que elas eram no mínimo peculiares, mas e se houve uma chance de tudo aquilo ser verdadeiro e ele ter duvidado daquele que foi mais que referencia em sua infância?
Eis que surge uma chance pra desvendar esse mistério e os segredos de seu avô!
O livro e uma fantasia misteriosa, muito bem elaborada, articulada e gostosa de ler.
Yakob sai atras de respostas para o mistério que foi a vida de seu avô, no entanto as informações que ele encontra não são coerentes, as peças do quebra cabeça não se juntam, não fazem o menor sentindo.
Temos no livro um breve introdução de algo maior. Basicamente temos acesso às origens do peculiares por meio da relação avó neto. Assim como descobrimos o surgimento dos etéreos, sua voracidade e possível evolução, a partir daí podemos ter um vislumbre da guerra que se inicia silenciosa e letal aos peculiares


"Quando a abaixei, ela me deu um beijo leve no rosto e me entregou a maçã.
- Aqui - disse ela. - Você fez por merecer.
- A maçã ou o beijo?
Ela riu e saiu correndo para alcançar os outros".
"Sair com a ex do seu avô seria praticamente incesto".


Ainda não comecei dos segundo, mas tô ansiosa!
Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!
Beijos, Bru
=)

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Resenha: No Mundo da Luna/ Carina Rissi


"Se um meteorito atingisse a Terra, me peguei pensando, será que haveria alguma possibilidade de cair, digamos, bem na cabeça do meu chefe?"
.
Bom, essa é a relação de LUNA - não Clara - com Dante, o demoníaco chefe nerd. Ela cultiva um ódio mortal pelo chefe que aparentemente mal sabe da existência dela.
O sonho de trabalhar para aquele famoso editor chefe cai por terra quando sua função está restrita a secretaria da revista. Porém a grande chance de atuar em sua área é reacendida e imediatamente frustrada quando Dante, da a ela a coluna de horóscopo. Luna é boa em astrologia tanto quanto a não se meter em situações embaraçosas. A mulher é um desastre ambulante nos dois quesitos. Mas não podemos negar que a moça é brasileira e da um jeitinho pra tudo e não desiste nunca - nem da coluna, nem de se livrar das omissões que vão se tornando uma bola gigante de neve.
Crente que encontrou um baralho cigano mágico, com o qual está manipulando a vida de todos que leem sua coluna, ela se mete em mais roubadas que meus dedos são capazes de contar. O problema é que ela não percebe um palmo na frente do nariz - e o contrario do que está pensando o mozão não tem dreads no cabelo, mas usa camisetas e gravatas peculiares.
Como uma pegadinha da vida, ela precisar lidar com seu chefe fora do local de trabalho, e bem, alguns conceitos e pré-conceitos podem cair ao chão. Porém, propensa a tomar decisões impulsivas, distorcer situações e se meter em grades frias por não pensar antes de agir - pode jogar tudo pelo ralo.
O livro é incrivelmente leve! Um romance divertido, com personagens icônicos! Simplesmente amei! Mais uma vez Carina me ganhou e olha que demorei horrores pra ler o livro que estava encalhado na estante. Uma semana iluminada!


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!
Beijos, Bru
=)

domingo, 18 de dezembro de 2016

Resenha: Caixa de Pássaros/ Josh Malerman

RESENHA:

O livro é narrado na terceira pessoa, e tem também diálogos do personagens. Os capítulos são aleatórios e narram hora fatos atuais, hora acontecimentos passado que levaram as circunstância do momento. Isso tudo muito, mas muito bem entrelaçado e claro.
O livro gira em torno principalmente de Malorie e seus 2 filhos. O enredo é articulado acerca de um fim apocaliptístico misterioso; não se tem informações sobre as causas do comportamentos auto e heteroagressivos que terminam sempre em morte, diante dessa situação a reclusão total tornou-se a única esperança. Já não se sabe mais o número de sobreviventes, nem se ainda há algum além de Malorie e seus filhos, uma vez que, após anos, os meios de comunicação se deterioraram. Em uma sinuca de bico entre manter-se na "segurança" do território conhecido e a esperança de um paraíso para sobreviventes -Malorie opta pela segunda opção.
A leitura é o tipo de suspense que te dá medo, e olha que só algo assim me dá medo: o desconhecido, o que não se pode conhecer, sabe?! O enredo é perfeitamente escrito, as pausas nos picos de suspense, revelações e decisões são as ápices desse livro. O emaranhado de informações são claro e objetivos, não nos confunde, os personagens apresentam personalidades impares, sem linha tênue.
Mas não posso deixar de falar de uma parte que me chamou muito a atenção; Quis morrer com o treinamento de controle coercivo, com uso de punição que Malorie submetia seus filhos, desumano é pouco, e a original caixa de Skinner pode ser considerada mel na chupeta se comparado ao que a maluca da mãe fazia. E não me venha com esse papinho de que era a única opção que ela tinha diante das contingências as quais estava exposta, por favor, me poupe.
No mais o livro é excelente, um dos melhores do gênero que li até hoje. Quem já leu?


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!


Beijos, Bru
=)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Resenha: A Garota do Calendário - Janeiro/ Audrey Carlan


"O surfista era uma delicia. Dava um novo significado a expressão 'colírio para os olhos". (Mia, sobre Wes).

RESENHA:
Mia é descolada, dona da própria vida e sonhadora!
Desde muito jovem assumiu o papel de chefe de família tendo de cuidar da irmã mais nova e do pai viciado em jogos e bebida. Mas não pense que ela é a pobre coitada, ingênua, pura, sofredora, que vive chorando pelos cantos - se tem um papel que ela não se encaixa é de "pobre coitada". Ela aceita a vida, toma decisões com base na razão, faz o que tem de ser feito quando não existem saídas.
Disposta ajudar o pai que se meteu mais uma vez em um fria bem grande, diga-se de passagem; Mia aceita trabalhar na agência de acompanhantes de luxo da sua tia. Acompanhante mesmo, sexo não faz parte das cláusulas de contrato da agência, mas isso não impede que ela se divirta com os clientes por livre e espontânea vontade. Afinal, durante um ano, ela passará cada mês com um cliente diferente.
"O" janeiro de Mia, é o roteirista Wes, bilionário-famoso-surfista-zen, com ele Mia iniciou uma relação baseada em respeito e sinceridade. E dizer adeus não foi fácil, mas ficar não era uma opção. O mês incrível passou, e foi mais agradável do que nunca. Apesar do adeus, laços se formaram e promessas foram feitas, mas será que perdurará ao longo desse ano?
A leitura é rápida e fácil. Sem dramas ou fortes emoções, mas acredito que apesar de ser um livro, Janeiro, conta mais como um capítulo do longo livro que o ano será!
Quem já leu, achou-se mesma coisa? Tive a impressão que só tinha lido um capítulo da estória de Mia!


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!
Beijos, Bru
=)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

TAG: Collen Hoover





❤️️ Onde tudo começou (primeiro livro): O Lado Feio do Amor.

❤️ Tão lindo por fora, quanto por dentro (capa favorita): Talvez Um Dia - minha favorita dos livros que tenho é foram lançados por aqui.

❤️ Trio da perfeição (protagonistas masculinos favoritos): Que difícil, eu amo a doçura e sensibilidade de Ridge, o misterioso e enigmático Miles, Will o jovem que precisou amadurecer depressa demais que tem alma de poeta.

❤️️ A queridinha (protagonista feminina com quem mais se identifica): minha personagem favorita é Sidney, não que me identifique muitoooo com ela. Mas ela me fez refletir muito, a estória em si, o comportamento humano descrito naquele livro é muito perto do real. Sidney foi especial pra mim.

❤️ Afogado em lágrimas (livro mais emocionante): Eu não sei se sou chorona ou a Collen realmente sabe acabar comigo. Eu chorei em TODOS os livros que li dela! Ela me faz sentir desampara, abandonada, sem esperança no final feliz, porque ela nunca dá um tapa apenas, ela te derruba no chão com uma série reviravoltas inesperados. Mas TOO LATE, foi o mais intenso em tudo, foi "a" obra da autora, sem limites essa mulher!

❤️ Palavras podem mudar tudo (uma frase que te marcou):
"Hoje é um dia muito ruim, Syd. Um dia muito, muito ruim. Às vezes na vida, precisamos de dias ruins, para manter os bons em perspectiva".
.
A verdade é que CoHo é minha autora favorita - mesmo diminuindo a minha expectativa de vida, devido aos mini infartos que tenho durante as leituras - compro e leio os livros sem sequer checar a sinopse, sinceramente leria até a lista de compras e bula de remédio dessa mulher!


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!
Beijos, Bru
=)

sábado, 10 de dezembro de 2016

Resenha: Bela Distração - Irmãos Maddox Livro 1/ Jamie McGuire


"A gente já perdeu a primeira mulher que amou. A ideia de passar por tudo isso de novo nos apavora".

 RESENHA:

Trenton Maddox, carrega fantasmas do passado que o assombram constantemente. Impulsivo e intenso Trent, não mede esforços para conquistar a confusa Cammi; que é uma garota forte, independente e que batalha pra segurar as pontas. Como se não bastasse a turbulenta relação que mandem com sua família, Cammi se vê em um triângulo amoroso que se revelará em uma grande surpresa ao leitores.
Dividida entre dois amores intensos, porém muito distintos, ela se arrisca a navegar nas águas turbulentas de Trenton Maddox, um dos caras mais desejados por todas as mulheres e com fama inegável de mulherengo feat. incapaz de se apaixonar.
Apesar de toda essa fama, Trenton se desdobra Entre trabalhar, cuidar do seu pai, salvar o caçula das encrencas e ainda ser "o baba" mais fofo do mundo. Por trás de todas as tatuagens e fama, Trent é doce, romântico, cuidadoso, carinhoso e super protetor! Está sempre disposto a ajudar de alguma forma.
E o final, bem, o final é simplesmente surpreendente, aqueles que te faz dizer: "Não acreditoooo!!", "Estava na cara, como não imaginei!!", e ainda faz você querer voltar em alguns capítulos e reler, só pra ter uma outra visão da estória.
Trenton e de longe meu Maddox Favorito! Qual o de vocês?


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!


Beijos, Bru
=)

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Resenha: Um Mais Um/ Jojo Moyes





"Às vezes a gente precisa ficar um tempo afastado para entender as coisas na nossa cabeça. Isso deixa tudo mais claro"

Mocinha frágeis não são o perfil de Jojo. Temos aqui mais um protagonista que "vai a luta e conhece a dor". A vida dela não é nada fácil e nem por isso vive lamentando pelo cantos.
Duas pessoas passando por uma crise em suas vidas que lhes tiraram o alicerce. não importa a natureza da dificuldade deles: sofrimento e sofrimento - não importa se você perdeu seu cãozinho ou um ente querido, é tudo dor, e devemos empáticos a isso, pra mim basicamente essa é a mensagem que o livro nos passa inicialmente.
Ao longo, os diálogos são ricos em ironia e humor ácido.
Por uma fatalidade do destino são obrigados a conviverem pacificamente durante um tempo. Jess se surpreende com as atitudes de Ed, ela não está acostumada a ser ajudada.
Acho que mais uma vez Jojo usa o que seria um romance clichê pra tratar de assuntos polêmicos e comportamentos pouco estimulados atualmente.
Temos aqui um visão bem comum de como a sociedade não está preparada para o diferente, o quanto é reforçado padrões estereotipados de família, de homem e mulher na sociedade. Do quanto não basta ter fé ou ser otimista pra vida dar certo, ninguém está dizendo pra ser pessimista, só não podemos ter a inocência que toda pessoa terá as mesmas oportunidades baseando-se apenas no otimismo, fé e perseverança. Deixando claro que escolhas são tomadas diante as possibilidades naquele momento. Por isso a necessidade de ser empático diante a situações que nos causam desconforto por ir contra nosso valores. Como disse mais acima, o livro é incrivelmente sensível ao outro, o enredo e os diálogos são empáticos a todos os personagens principais, descrevendo a mesma situação e sentimentos sobre pontos de vista diferentes. No mais é um romance lindo, engraçado, dramático, cheio de reviravoltas, de uma família pouco convencional e um geek peculiar.


Conteúdo exclusivo e em primeira mão? Siga nosso instagram @naoemprestolivros!
Beijos, Bru
=)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...