terça-feira, 5 de setembro de 2017

Resenha - A Morte de Sarai

"Demonstra todos os sinais de ter perdido a capacidade de residir de forma adequada ao medo e ao sinais de perigo. Esta insensível ao perigo, e isso por si só é uma sentença de morte".




Que livro tenso! Na maior parte do tempo meu corpo estava em alerta, tenso e em expectativa, assim como os personagens.
Sarai era vítima do tráfico de mulheres e estava trancafiada e ao bel-prazer do seu dono no México, é assim que vou a grande chance de fugir agarrou contidas as forças. Só não podia ter escolhido herói pior, mentira, podia sim, ela deu uma baita sorte em se enfiar no carro de Victor durante sua fuga.

Victor é matador de aluguel e diga-se de passagem, dos bons, do tipo pé no chão e coração na geladeira. Mas em seu trabalho ele não faz a linha autônomo, na verdade é o número 1 de sua Ordem.
Mas ao ajudar Sarai ele não somente coloca a missão em risco, mas também a vida dela e dele. Mas ele está disposto a se livrar da moça, e não tô falando de colocar no ônibus e dar tchau, se livrar está mais pra game over na vida dela. Porém nem tudo é como queremos.

Sarai está a tanto tempo sobrevivendo que NADA lhe provoca medo. É como se ela fosse incapaz de sentir, estivesse apática a sentir. Tudo o que ela tinha foi tirado, inclusive a capacidade de voltar a ter uma vida "normal", ter os sonhos comuns de alguém da sua idade. Ela foi totalmente corrompida e Victor percebe isso na Garota, na verdade isso o apavora, mas uma relação entre eles está fadada a velório duplo então talvez ele faça algumas escolhas que ela desaprovaria e ela termina esse livro nos deixando em total expetativa e depois de um longo tempo ela parece ter algo família despertando vida nela.

Adorei a leitura, tensa, sexy, sugestiva e violenta, SOCORRO, estou preocupada com meus gostos hauaha!
 Amei! Mal posso esperar pra continuar a série!
Lili, leia comigo! Surte Comigo!

Beijos, Bru.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...